Páginas

Chat


Get your own Chat Box! Go Large!
Tenham bom senso e responsabilidade com o que está sendo dito, com bom uso e principalmente, tendo em mente que TODOS deverão ser respeitados em suas diferenças, inclusive de opinião. Assim, nenhum usuário precisará ser bloqueado. O conteúdo da conversa, deve ser relacionado aos temas do blog.
É proibido o uso de nicks com nomes de Entidades, Cargos do Tipo Pai, Mãe, Ogan etc. ou Orixás, ou nicks considerados como insultuosos ou ofensivos.
É proibido insultar ou ofender qualquer utilizador deste chat. Respeite para ser respeitado.
Não informe dados pessoais na sala de chat, tais como E-mail,
Nº de telefone.
Esse tipo de informação deve ser em conversa privada com o membro, pois o Blog não se responsabiliza por quaisquer dano e/ou prejuízo.
Ao menos uma vez por semana, estarei presente e online para quem quiser conversar, compartilhar algo e/ou trocar idéias.

terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Umbanda, o que faz

O que a Umbanda não faz? Esta é uma questão simples de ser respondida. A Umbanda não leva a vida de ninguém para trás. A Umbanda não aprisiona seus médiuns. A Umbanda não faz a maldade. A Umbanda não cultua o demônio. A Umbanda não propaga a discórdia e intrigas entres seus praticantes, entre terreiros e entre aqueles que procuram as Linhas de Trabalho umbandistas para curar os males de sua alma. Caso algum terreiro de Umbanda pratique algum dos atos descritos acima, não estamos nos referindo a um terreiro de Umbanda. Pode ser qualquer coisa, menos um terreiro de Umbanda.
A Umbanda edifica o ser humano. A Umbanda responde suas questões espirituais. A Umbanda prepara seus praticantes para serem homens de bem, seres humanos de respeito, honradez e honestidade. A Umbanda ensina a todos que a procuram a humildade, a caridade e o amor ao próximo. A prática dos rituais umbandistas são preparativos para a vida. Não há um só médium de Umbanda que não tenha em sua vida uma fonte de orgulho e alegria para sua existência atual e para a vida após a morte.
A Umbanda cria uma estrutura organizada para a manifestação dos espíritos em nosso plano material para agir em benefício da caridade. Cura as mais diversas doenças do espírito e dá sentido à vida e existência humana. Na religião Umbanda, encaramos frente-a-frente nossos divinos Orixás, que estão vivos dentro de nós e que se manifestam dentro do terreiro. No terreiro de Umbanda, a dona de casa se transforma no rei de Oió, Xangô. O morador de rua traz em terra o guerreiro de Olorum, nosso Pai Ogum. O mais importante homem transforma-se no mais humilde ser através do preto velho.
A Umbanda nos ensina a sermos reis, a sermos guerreiros, a sermos executores da lei, a quebrarmos demandas, a curar doenças espirituais, a prestar consulta espiritual e a sermos pessoas melhores, pois incorporamos a valentia do caboclo, a sabedoria do preto velho, a alegria da criança, o equilíbrio do marinheiro, a vida campestre e simples do boiadeiro, a animação e o conceito de clã dos ciganos, o amor incondicional de Oxum, a fé de Oxalá. São incontáveis os benefícios da prática umbandista e não há como negá-los. O umbandista, o verdadeiro umbandista, que pratica os princípios do amor, da fé e da caridade e que incorpora não só as entidades, mas também seus conceitos e suas forças transforma-se de tal forma que seus familiares e seus amigos chegam a duvidar do poder da Umbanda.
Aqueles que acompanham a transformação do médium umbandista podem achar que aquilo é só uma fachada e que a primeira pedra atirada revelará sua verdadeira identidade. Porém, o umbandista não possui duas faces. O umbandista é o que é e sua transformação espiritual revela algo duradouro e próspero incentivando seus semelhantes à mesma prática. A Umbanda transforma o umbandista em um exemplo a ser seguido e suas ações, um modelo de conduta para toda a sociedade.
A Umbanda não é proselitista. Não obriga os necessitados a se converterem às correntes de Umbanda. Deixa esta decisão ao livre arbítrio daquele que conhece a religião. A Umbanda atende a ateus, católicos, judeus, protestantes. Com sua simplicidade de ritos e mensagens de alcance universal, a Umbanda abarca todos os tipos de pensamentos e se insere no seio das relações sociais sem atrapalhar os hábitos da população. Pelo contrário, a Umbanda realiza verdadeiro polimento dos hábitos de seus praticantes. Deseja ser um bom líder em sua empresa? Seja um excelente médium dentro de seu terreiro. Aprenda com o preto velho que cada um possui o seu lugar e cada um possui uma necessidade específica. Quer ser um atleta confiante e vencedor? Aprenda com o caboclo a resiliência e com Exu a vitalidade do ser. Deseja manifestar a alegria de forma pura e espiritualizada? Incorpore os conceitos da Linha de Trabalho das Crianças e seja feliz.
Em uma gira de Umbanda, quando as pessoas necessitadas de auxílio espiritual são atendidas, o praticante da Lei de Umbanda mantém contato com suas próprias necessidades. Quantas vezes uma consulta espiritual não revela ao próprio médium suas dificuldades pessoais e ali, naquele momento, os guias lhe entregam um caminho viável para a solução de seus problemas? Inúmeras vezes. Quase sempre, diria eu. Não é à toa que a consulência traz aos médiuns umbandistas verdadeira escola da vida.
A Umbanda ensina, a Umbanda cura, a Umbanda transforma pessoas para o bem. 
Em um terreiro de Umbanda só há lugar para a prática do bem. Em um terreiro de Umbanda só existe espaço para a luz de Deus, só há espaço para o poder dos Orixás e só há espaço para os ensinamentos das entidades. Todo e qualquer terreiro de Umbanda possui estes princípios como o norte das manifestações espirituais de seus praticantes. Se existe uma hierarquia é porque a espiritualidade a conduziu desta forma. O pai de santo é o médium iniciante que nunca desistiu. O iniciante é o futuro líder religioso que conduzirá as pessoas para o caminho da luz, para o caminho da vida espiritual. Nada levaremos daqui. Sequer uma moeda passará pelos portões do mundo pós vida. Só levaremos aquilo que edificamos em nosso espírito, que é imortal assim como é nosso Deus Olorum. Olorum, no alto de sua bondade, ofereceu aos seres humanos um caminho baseado na simplicidade da vida e que teve início em nosso herói anunciador, o Caboclo das Sete Encruzilhadas. 
Adérito Simões

Nenhum comentário:

Postar um comentário