Páginas

Chat


Get your own Chat Box! Go Large!
Tenham bom senso e responsabilidade com o que está sendo dito, com bom uso e principalmente, tendo em mente que TODOS deverão ser respeitados em suas diferenças, inclusive de opinião. Assim, nenhum usuário precisará ser bloqueado. O conteúdo da conversa, deve ser relacionado aos temas do blog.
É proibido o uso de nicks com nomes de Entidades, Cargos do Tipo Pai, Mãe, Ogan etc. ou Orixás, ou nicks considerados como insultuosos ou ofensivos.
É proibido insultar ou ofender qualquer utilizador deste chat. Respeite para ser respeitado.
Não informe dados pessoais na sala de chat, tais como E-mail,
Nº de telefone.
Esse tipo de informação deve ser em conversa privada com o membro, pois o Blog não se responsabiliza por quaisquer dano e/ou prejuízo.
Ao menos uma vez por semana, estarei presente e online para quem quiser conversar, compartilhar algo e/ou trocar idéias.

domingo, 23 de outubro de 2016

Como acontece a iniciação na umbanda


Esse início acontece de forma parecida para a maioria das pessoas. Geralmente o médium vai a uma sessão de umbanda e recebe a informação de que é médium e precisa colocar roupa. Os guias costumam usar o termo “colocar roupa” que significa passar a frequentar as sessões de Umbanda usando a tradicional roupa branca. Então, surge aquele dúvida. Devo ou não colocar roupa?
Essa dúvida muitas vezes surge por temer algo que não se conhece, e também por experiências negativas de outras pessoas, pois infelizmente há pessoas que se tornam umbandistas por algum interesse e quando não conseguem aquilo que almejavam, abandonam tudo e se tornam evangélicas, inventando mentiras em relação à umbanda e criando mitos inexistentes na religião.
Quando comecei na umbanda, aos 15 anos, sempre escutava os mais velhos dizendo: é muita responsabilidade, se entrar não pode nunca mais sair, e assim as pessoas acabam até ficando amedrontadas, pois iniciar algo em que não se pode sair sob o risco de sofrer algum castigo com certeza é um pouco amedrontador. Mas na verdade não é assim, é que ao criar um vínculo com as entidades, você passará a ter um elo e eles estarão próximos á você, irão esperar pela sua presença e pela sua dedicação. 
Você vai passar a fazer parte do culto, participar de preceitos, e se de uma hora para outra, abandonar tudo, os guias podem sim cobrar o seu comparecimento, ou às suas obrigações. Não se trata de castigo, nem de nunca mais poder sair, cada caso é um caso e se você irá ou não sofrer alguma cobrança vai depender dos motivos que te levaram a se afastar.
As pessoas precisam em primeiro lugar saber que a Umbanda é uma religião de respeito e não uma bagunça. Muitos incorrem no erro de colocar roupa para conseguir algo e quando não conseguem simplesmente abandonam, como se fosse uma roupa ou sapato que já não se quer usar.
O princípio da Umbanda é a caridade. Você passará a ser um canal através do qual os seus guias passarão a fazer a caridade, ajudando todo aquele que for em busca de algum auxílio ou amparo. Não pense que por ter uma pomba-gira terá os homens aos seus pés, ou por cuidar de um Exú nunca mais será enganado, roubado ou sofrerá qualquer mal. Isso é outro erro pois você só terá aquilo que estiver no seu caminho e tiver que ser seu. Os guias e orixás ajudam sim, não há dúvida, mas é preciso fazer por merecer e buscar aquilo que se deseja,com luta e determinação.Aquele que pensa que por ser umbandista terá algum poder extraordinário está enganado.
No início o médium passa por um desenvolvimento, onde os guias muitas vezes não vêm, apenas deixam o médium tonto ou o fazem balançar, e noutras incorporam mas não falam, e nem dão consultas. Pouco a pouco os guias passarão a vir de forma diferente, e também irão falar e conversar com as pessoas falando o seu nome e as suas preferências. Não acontece sempre assim. Muitas pessoas quando iniciam, ficam confusas pois pode ser que os guias deixem o médium semi consciente, ou até consciente, mas isso não significa que ele não esteja incorporado. 
É preciso sempre conversar com o pai ou mãe de santo e tirar todas as suas dúvidas.
Com certeza o que é preciso é ter o coração aberto, e amar a Umbanda, pois para mim não há maior prazer do que poder colocar a minha Rainha, minha cigana, meus caboclos, Exús e minha vovó e as minhas entidades para trabalhar, pois os amo de paixão. É muito gratificante poder ajudar ao próximo, e a umbanda para quem sabe amá-la e respeita-la é sem dúvida, maravilhosa

Nenhum comentário:

Postar um comentário