Páginas

domingo, 12 de junho de 2016

História de Maria Padilha do cemitério

Numa vila aonde morava uma família muito pobre o sobrenome dessa família era Braga, eles tinham 4 filhos, dois meninos e duas meninas, essa família era muito católica até porque naquele tempo a única religião que predominava era a católica e ninguém podia fazer ou ser de outra religião a não ser a católica, mais os Braga tinha um segredo muito serio que ser o povo da vila soubesse iriam caçar a família deles até que não ficasse um de pé, então para evitar o pior os Braga preferiram guardar esse segredo.
Um belo dia uma das filhas dos Braga estava andando pela vila e dê repente algum aconteceu que todos que ali estavam ficaram com medo da menina, mais nem ela sabia o que tinha acontecido, então ela foi correndo para casa e falou com a mãe dela: ¬_Mãe hoje eu estava andando pela vila até que eu comecei a ouvi tudo o que as pessoas pensava e também ouvi e vi um senhor chegar perto de mim e falar comigo só que esse senhor mãe já estava morto, mãe o que está acontecendo comigo? A mãe fala: _ O mesmo que aconteceu com sua vó filha, ela também tinha isso e por muito tempo que nossa família traz isso, esse que era nosso segredo Maria minha filha, mais mãe minha vó já não morreu! Sim Maria ela morreu conhecida como uma feiticeira, mais a senhora não me disse que ela tinha morrido de velhice mãe, não Maria sua vó morreu enforcada quando eu ainda era pequena, quando ela morreu eu fiquei em estado de choque por um bom tempo ainda bem que eu ainda tinha meu pai e minha tia que cuidaram de mim e de meus irmãos, então mãe eu vou ter o mesmo fim da minha vó, claro que não filha eu não vou deixar isso acontecer, nisso a menina foi e deu um abraço na mãe.
Então daqui pra frente começa a história de Maria uma menina doce, calma e inteligente, mais que tinha um poder nas mãos, quando Maria descobriu que tinha esses dons ela tinha apenas 9 anos de idade, nessa idade e já falava de tudo que poderia imaginar. Maria era branca, tinha os olhos azuis como o mar e era loura era a criança mais bela de toda a vila e ninguém entendia da onde tinha saído tanta beleza naquela menina, ser os pais dela não eram tão bonitos assim, dos 4 filhos, Maria foi a única que saiu linda daquele jeito, mais mesmo Maria sendo tão bonita todos da vila à ignorava, todos que lá morava já sabia o que ela era e por essa razão ela ficava sempre isolada e nunca tinha nenhum amigo para conversar, e com isso os dons dela só ia aumentando, e já que não tinha gente de carne e osso para conversar ela conversava com os espíritos que chegavam perto dela.
Os anos foram ser passando e Maria já com seus 24 anos continuava com seus dons que nesta idade já estavam completamente evoluídos e de uma criança doce, calma ser tornou uma mulher mal, estressada e que só fazia o mal, todos na vila tinha medo dela e ninguém tinha coragem de mexer ou de fazer alguma coisa com ela, mais um certo dia chegou na vila um padre que fazia parte do clero naquela época , mais ele era um padre diferente ele não tinha medo de nada, porque ele fala Deus estava na sua frente e que nada de ruim o penetrava, um dia ele estava andando pela vila para conhecer o povo, então ele passou perto da casa de Maria que era uma casa muito escura e muito feia e ficava cheio de coisas estranhas penduradas envolta da casa, então o padre olhou e perguntou para os fieis: _ Que casa mais tenebrosa é essa? Ai um dos fieis ser aproximou e começou a contar a triste história de Maria para o padre. Padre quem mora nessa casa é Maria Braga conhecida na vila como Maria feiticeira, mais porque deram esse nome para ela minha filha perguntou o padre, é porque padre ela mexe com coisas estranhas e faz coisas estranhas, antes dos pais dela morrer e os irmãos ser mudarem e deixar ela sozinha, ela era uma menina ótima mais todos na vila à ignorava, padre ela é a moça mais bonita da vila, mais agora ela só faz maldade, nossa que história intrigante eu quero conhecer essa tal de Maria feiticeira não é assim que vocês a chama! Quero ver ser a maldade dela penetra meu escudo.
Depois que o padre falou isso, ele foi até a porta da casa dela e bateu até ela abrir a porta, assim que ela abriu, o padre ficou paralisado com a beleza dela, mais ela nem deu importância para isso, então ele ser apresentou: _ Bom dia moça! Mais antes que ele pudesse terminar a apresentação ela virou para ele e falou de supetão: _ Eu sei muito bem que é o senhor, voz é o padre novo que chegou na vila e também é o padre que vai tentar de tudo para me jogar na fogueira, mais vejo também que é igual a todos os homens que eu fiquei e dormi, primeiro ficavam paralisado com minha beleza e depois caiam aos meus pés a única diferença e que o senhor e padre e pelo o que estou vendo voz tem uma super proteção que é incapaz de penetrar nele, mais para mim não faz diferença porque eu já sabia de sua vinda para essa vila e sabia também que voz iria me fazer uma visita, bem padre pelo visto esse povo já contou minha história para voz e pEla sua cara de espanto contaram tudo direitinho, como eu esperava, mais milha filha como você sabia disso tudo sobre mim e como assim eu que vou ter jogar na fogueira? Padre eu sei disso tudo porque os espíritos que comigo conversa me contam tudo que vai acontecer na minha vida, é isso mesmo padre voz venho para vila com o proposito que até mesmo o senhor não sabia disso e venho para cá sem saber o porquê, foi ou não foi padre? É verdade, pois é padre eu sei que é verdade, mais eu te falo qual é o seu proposito nesta vila, qual minha filha? O senhor venho para cá para me matar, para me jogar na fogueira, mais minha filha eu não tenho nada contra você como eu poderia querer ter matar, ai Maria falou para ele em pensamento porque ele iria matar ela: _ padre eu sei que voz deve está achando isso estranho por eu está na sua mente, mais foi o jeito mais fácil que encontrei dê ter falar o que realmente o senhor sentiu quando me viu na hora que abriu a porta, tenho que confessar que para um padre o senhor tem uma mente bem safada, então fala logo o que eu senti!
Tenha calma padre vou falar:_ Assim que voz olhou para mim seu coração foi lá na boca quase pulou para fora, ou seja, o senhor ser apaixonou por mim, mais infelizmente voz não pode ter nada comigo, e assim que ela acabou de falar, ele virou rapidamente e falou:_ sai agora da minha cabeça e que absurdo é esse menina, eu sou um padre honesto e não tenho esse tipo de pensamento, está bom padre ser voz está dizendo, então ele ser despediu e foi embora muito nervoso com Maria. Na mesma hora chegou um espirito perto de Maria e falou:_ você falou de mais Maria, ela respondeu: _ Não tem problema ele com certeza vai voltar. Então Maria entrou para casa e lá ficou esperando o padre voltar.
Os dias iam passando e Maria continuava lá esperando, mais ela já sabia com quantos anos ela iria morrer, então ela não ser preocupou e continuou o que sempre fazia, enquanto isso lá aonde o padre estava ele não parava de pensar em Maria, mais também pensava ser eu não posso ter ela mais ninguém a terá, mais por enquanto ele nada podia fazer com Maria até ele ser eleito o novo padre chefe de igreja, então ele estudou mais e enquanto ele ser especializasse e Maria continuava com suas tarefas de sempre.
Os anos ser passaram e Maria já estava com seus 30 anos e continuava a mesma coisa até parecia que nunca envelhecia, enquanto isso o padre já estava no poder da igreja como ele queria agora ele poderia fazer com que o rei desse permissão a ele para fazer o que realmente o interessava que era acabar com a vida de Maria que em sua casa já estava preparada ela jogou todas as coisas que ela usava para fazer mal fora e parou e refletiu tudo de ruim que causou as pessoas espantou dela todas as energias negativas e trouxe as positivas, mais ela sabia que já era tarde para ser arrepender, mais ela não ser importava com isso porque ela iria ter como ajudar todas as pessoas que ela prejudicou nessa vida, depois que ela refletiu isso tudo, ela foi até seu armário de pano pegou seu melhor pano e fez um vestido mais lindo de todos que já tinha feito esse vestido era todo vermelho com uns enfeites feito de pano em forma de rosas brancas e vermelhas ele era todo rodado e era muito longo, então ela arrumou o vestido e foi ser arrumar ela penteou os cabelos , calçou os sapatos e claro vestiu o vestido dela, depois de ser arrumar toda ela foi para a sala e lá ficou esperando o padre chegar, porque ele já estava a caminho ele já estava indo ao encontro de Maria para pegá-la para ir para fogueira, quando ele chegou na porta da casa dela o padre nem precisou bater na porta, assim que ele pisou na frente da porta dela Maria já estava o esperando do lado de fora da porta, quando o padre viu ela toda arrumada ele ficou em estado de choque, mais mesmo assim ele recobrou a consciência e a cumprimentou pela ultima vez e como ela estava com o pensamento diferente Maria acabou fazendo um gesto diferente de tudo que ela já fez, Maria simplesmente ser ajoelhou para o padre e pediu para ele à curar e a libertar e o principal à abençoa-la foi o ultimo pedido dela e assim o padre fez, depois dos comprimento os dois ser dirigiram para a praça central, mais antes de chegarem lá Maria foi zuada e xingada por onde passava, mais ela nada falou ela achou justo que todos na vila a odiasse ela simplesmente abaixou a cabeça e seguiu para seu destino a fogueira, quando chegou na praça aonde estava a fogueira ela virou para o padre e falou:_ eu não ter falei padre que era você que iria me matar por um amor que você não pode ter, é verdade Maria você tinha razão, me desculpa Maria por isso tudo, está tudo bem padre, Deus já me perdoou e a você também eu vou morrer tranquila e em paz.
E assim foi feito ela foi colocada na fogueira e na hora que estava sendo queimada ela gritou para todos ouvirem, “Que Deus ilumine a vida de cada um de vocês.” E depois começou a rezar e a pedir a Deus que não a desamparasse pois ela já tinha ser arrependido e pediu que ser ela poderia ajudar todos que ela fez mal e aqueles que precisassem de ajudar. E essas foram as ultimas palavras de “Maria Braga”. Depois dessas palavra o fogo queimou ela toda.
Mais ela na verdade sempre foi lembrada por todos da vila, porque ela como tinha prometido ela morreu, mais o espirito dela ajudou todos que em carne ela fez mal, e não só eles porque o nome dela foi muito conhecido por todo lugar e todos que precisaram de ajudar dela era só chamar pelo nome que ela iria ajudar com toda a honra.
E assim foi o fim de Maria morta acusada de bruxaria, mais que no fundo tinha um coração bom e que mesmo depois de morta continua ajudando quem precisa até os dias de hoje.
Maria Braga conhecida também depois de morta como Maria Padilha do cemitério.

Nenhum comentário:

Postar um comentário