Páginas

domingo, 26 de junho de 2016

Chacras; Conceitos Elementares

        Muito conhecido e famoso nas aulas de ioga e meditação, os Chacras são regiões no nosso corpo que funcionam como centros de força, trabalhando energias especificas e afins para aquele local. Esses “órgãos” são campos de energias permanentes em nós em formato de um cone aberto, como aqueles chapeuzinhos de festa de criança, onde a ponta do cone está voltada para nosso corpo e a parte maior, a base, está voltada para fora de nós. Contudo existem autores que se referem aos Chacras não sendo cônicos, mas esféricos. Trataremos os chacras aqui atribuindo a forma cônica a eles.
Possuímos vários chacras localizados por nosso corpo todo, porém cada chacra possui a sua importância e significância em suas funções em nós, podendo assim classificar os Chacras como: Primordiais ou Maiores, Principais ou Menores Secundários ou Mínimos .
É importante saber que alguns autores se referem aos Chacras Primordiais pela nomenclatura de Chacras Principais, porém dificilmente confundindo-os quanto a sua função.  Os chacras principais e secundários não serão discutidos no momento por não terem tanta relevância por ora, e até mesmo porque antes de entrarmos nos estudos de tais chacras, é necessário compreender bem sobre os Chacras Primordiais. Abordaremos por enquanto então, somente os Chacras Primordiais (ou somente como Chacra), primeiro por eles serem mais estudados e mais discutidos na literatura, e segundo, como o próprio nome já diz, primordial, para um melhor entendimento da projeção astral e dos fenômenos parapsíquicos.
Os Chacras possuem diversas funções quando analisados individualmente, contudo, de forma geral podemos dizer que os chacras por serem campo de energias concentradas, regulam e controlam o funcionamento do nosso corpo, mais precisamente dos nossos orgãos, uma vez que cada Chacra está diretamente ligado a uma glandula do nosso soma. Consequentemente, com o nosso corpo fisico mais regulado e controlado, podemos ter maior dominio e controle do nosso corpo astral.
Os Chacras são formados por duas partes: a anterior, localizada na parte da frente do corpo; e a posterior, localizada atrás do corpo. A parte anterior e a posterior estão diretamente ligadas, tanto energeticamente quanto em relação a localização. Essas duas partes se localizam em uma linha imaginária horizontal que atravessam o nosso corpo. A nomenclatura de cada Chacra se dá devido a sua localização, onde a ponta de cada Chacra está inserida em uma parte do corpo, geralmente está relacionada a alguma glândula do nosso corpo. São sete que se encontram numa linha vertical no meio do corpo, com a exceção de um:
  • Coronário – Está     localizado no topo da cabeça, inserido no hipotálamo
  • Frontal – Está localizado na testa, inserido na hipófise.
  • Laríngeo – Localizado no pescoço, inserido na tireoide
  • Cardíaco – Localizado no peito, inserido no timo (que não é uma glândula propriamente dita)
  • Gastrico – Localizado um pouco abaixo do peito, inserido no estômago
  • Esplênico – Localizado ligeiramente acima e do lado esquerdo do umbigo e com uma inclinação para a esquerda. Este é o único Chacra que não segue a linha vertical média do corpo, apesar de alguns autores considerarem o Cardiaco como sendo mais pra esqueda, logo acima do coração.
  • Genésico ou Sexual – Localizado na região da genitalia, relacionado ao testiculo ou ao ovário
  • Básico – Localizado no perineo, região entre o ânus e o orgão sexual, também está relacionado à glandula genital. Calma lá. Não eram sete? Porque então foram descritos oito Chacras? Isso porque existem autores que não consideram o Chacra Básico como um chacra primordial, considerando-o a parte “posterior” do Chacra Coronário, adotando assim como o “sétimo Chacra”, o Chacra Gástrico.
Lembrando que é necessário nutrir e exercitar as nossas energias (nesse caso os Chacras) tanto quanto o corpo físico. Mas como podemos fazer isso sendo que os Chacras não são visíveis, palpáveis? Bom, cada Chacra está relacionado com a um tipo de sentimento, que ao ser produzido, gera uma vibração semelhante à qualidade da emoção, que pode ser responsável por abrir (aumentar e desenvolver) ou fechar (bloquear e diminuir) este ou aquele Chacra. A ação que será produzida em cada Chacra é diretamente relacionada a origem do sentimento, por exemplo, quando se sente ódio, consequentemente causamos um bloqueio no Chacra cardiaco, contudo, ao sentirmos amor, abrimos mais o Chacra e deixamos ele mais “livre”. Abaixo citamos um pouco mais dos sentimentos e das caracteriscas relacionada a cada Chacra:
Coronário – Responsavel pela conexão com o Alto; desejo de evolução.
* Frontal – Responsável pela Clarividencia.
* Laringeo – Responsável pela Psicofonia. Este chacra é bloqueado quando se fala mentiras graves e quando fazemos alguma agressão verbal, fofoca ou xingamentos.
* Cardiaco – Sentimentos de amor e caridade contribuem para a abertura esse Chacra
* Gástrico – Também responsável pela sensibilidade e compreensão dos processos existenciais, sendo um dos reguladores das fortes sensações energéticas que recebemos( a notícia da morte de um ente querido é filtrado energeticamente por este chakra)
* Esplênico – Responsável pela Projeção Astral
* Genésico ou Sexual – Responsável pela energia sexual e energia vital. Sexo desregrado e descontrolado causam bloqueio neste Chacra
* Básico – Responsável pela energia vital, assim como o genésico. Este recebe as energias advindas da terra. Sendo um importante direcionador das energias que o chacra genésico recebe.
Possivelmente você já deve ter ouvido a expressão “alinhar os Chacras”. Diferente de como muitos pensam, essa expressão não significa alinhar os Chacras propriamente dito, pois os Chacras não ficam se movendo ao nosso redor, como os planetas e o sol, para que eles se alinhem. Alinhar os Chacras nada mais é do que deixá-los em sintonia e em uma vibração alta e sutil.
     A partir de agora que estamos cientes da existência dos Chacras e a sua relação com os sentimentos, podemos pensar e tentar controlar as nossas emoções ruins, tentando ao máximo evitá-los para nos mantermos saudáveis e mais conectados com o Astral.

Nenhum comentário:

Postar um comentário