Páginas

Chat


Get your own Chat Box! Go Large!
Tenham bom senso e responsabilidade com o que está sendo dito, com bom uso e principalmente, tendo em mente que TODOS deverão ser respeitados em suas diferenças, inclusive de opinião. Assim, nenhum usuário precisará ser bloqueado. O conteúdo da conversa, deve ser relacionado aos temas do blog.
É proibido o uso de nicks com nomes de Entidades, Cargos do Tipo Pai, Mãe, Ogan etc. ou Orixás, ou nicks considerados como insultuosos ou ofensivos.
É proibido insultar ou ofender qualquer utilizador deste chat. Respeite para ser respeitado.
Não informe dados pessoais na sala de chat, tais como E-mail,
Nº de telefone.
Esse tipo de informação deve ser em conversa privada com o membro, pois o Blog não se responsabiliza por quaisquer dano e/ou prejuízo.
Ao menos uma vez por semana, estarei presente e online para quem quiser conversar, compartilhar algo e/ou trocar idéias.

sábado, 14 de maio de 2016

EEE em Estudo – Parte IV / Espíritos Batedores e Perturbadores



Essa quarta parte é a que finaliza o estudo dos espíritos da Terceira Ordem, a dos Espíritos Imperfeitos. 

Sexta classe. Espíritos Batedores e Perturbadores

“Estes espíritos não formam, propriamente falando, uma classe distinta quanto às suas qualidades pessoais, e podem pertencer a todas as classes da terceira ordem. Manifestam frequentemente sua presença por efeitos sensíveis e físicos, como golpes, movimento e deslocamento anormal de corpos sólidos, agitação do ar, etc. Parece que estão mais apegados à matéria do que os outros, sendo os agentes principais das vicissitudes dos elementos do globo, quer pela sua ação sobre o ar, a água, o fogo, os corpos sólidos ou nas entranhas da terra. Reconhece-se que esses fenômenos não são devidos a uma causa fortuita e física, quando têm um caráter intencional e inteligente. Todos os Espíritos podem produzir esses fenômenos, mas os Espíritos elevados os deixam, em geral, a cargo dos Espíritos subalternos, mais aptos para as coisas materiais que para as inteligentes. Quando julgam que as manifestações desse gênero são úteis, servem-se desses espíritos como auxiliares.” – Allan Kardec

Meus comentários: Na afirmação de Kardec, percebemos que os Espíritos mais adiantados se utilizam do concurso de outros espíritos como auxiliares, quando necessitam intervir no mundo material ou entre os encarnados. Isso é algo que já abre muita pauta para reflexão, principalmente entre os Espíritas e Umbandistas, que se julgam detentores de uma elevação superior, simplesmente por terem escolhido essas “religiões” para seguirem.

A Criação é perfeita, Deus deu função a tudo. Logo, os espíritos menos evoluídos não seriam destituídos de alguma função ou atividade na Criação. Mesmo que não saibamos interpretar ainda como se procedem os desígnios e suas atividades ou que suas atividades sejam de formas não-éticas ou pelo menos não sigam a nossa ética humana.

No alvorecer da doutrina espírita, Kardec se comunicava com os Espíritos através de batidas, nas famosas mesas girantes. Possivelmente os espíritos que manipulavam essas mesas pertenciam a essa classe, porém as informações que eles passavam eram ditadas ou instruídas pelos espíritos superiores. Então os espíritos dessa classe seriam o operador do telegrafo, a mesa o telegrafo e o espírito adiantado seria quem escreveu a mensagem.

Essa facilidade que esses espíritos batedores possuem se dá pelo seu atraso e apego a material, logo pela questão vibratória estão mais afins com o fluído elétrico ou espiritual que encontramos próximos a crosta terrestre.

Ainda podemos perceber que Kardec pondera que alguns desses espíritos atuam nos elementos, seriam os elementais. Como disse que o estudo seria pautado na visão dos espíritos humanos, não vou entrar em pormenores sobre isso, mas aqui já na própria codificação espírita, encontramos a evidência de Elementais, ou seja, espíritos que manipulam os elementos e acabam manipulando os eventos físicos também de grandes proporções.  Olha os encantados que os povos indígenas e africanos já conheciam aparecendo para nós novamente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário