Páginas

Chat


Get your own Chat Box! Go Large!
Tenham bom senso e responsabilidade com o que está sendo dito, com bom uso e principalmente, tendo em mente que TODOS deverão ser respeitados em suas diferenças, inclusive de opinião. Assim, nenhum usuário precisará ser bloqueado. O conteúdo da conversa, deve ser relacionado aos temas do blog.
É proibido o uso de nicks com nomes de Entidades, Cargos do Tipo Pai, Mãe, Ogan etc. ou Orixás, ou nicks considerados como insultuosos ou ofensivos.
É proibido insultar ou ofender qualquer utilizador deste chat. Respeite para ser respeitado.
Não informe dados pessoais na sala de chat, tais como E-mail,
Nº de telefone.
Esse tipo de informação deve ser em conversa privada com o membro, pois o Blog não se responsabiliza por quaisquer dano e/ou prejuízo.
Ao menos uma vez por semana, estarei presente e online para quem quiser conversar, compartilhar algo e/ou trocar idéias.

terça-feira, 20 de outubro de 2015

Por Que Culpar os Orixás e os Astros?

É muito comum vermos algumas pessoas culparem os orixás e os astros, dizendo que só porque é “filho” de tal orixá, ou porque possui tal signo, tem esses ou aqueles defeitos ou qualidades. É bem comum encontrar pessoas que, quando estão nervosas, por exemplo, dizem que isso é por conta de ser filho de Ogum, ou então dizer: “eu estou impaciente porque eu sou Ariano”. Ou seja, é comum dizer que, de certa forma, a culpa não é nossa e, sim, dos orixás ou dos astros dos quais temos alguma regência. A questão é que, quando nós encarnamos, carregamos em vida determinadas qualidades e defeitos que conosco aqui estão para trabalharmos cada um deles. Veja bem, as qualidades e defeitos que o FILHO possui, e não o Orixá.

Uma qualidade do filho de Ogum, por exemplo, é ser uma pessoa que tem um espírito de liderança e seu ímpeto é bastante evidente, porém, um dos defeitos do filho de Ogum é ser impaciente e irritado, bem semelhantes às características do signo de Áries, que possui esses mesmos defeitos e qualidades, mas isso não justifica você colocar seus defeitos nos orixás ou nos astros. E aí cabe uma pergunta: por que, quando se trata das qualidades, nós queremos identificá-las como nossas e não como sendo do Orixá ou de Áries? Só que, quando falamos de defeito, dizemos justamente o contrário: “Isso é coisa do meu Pai de Cabeça”.

O que temos que fazer é pararmos de colocar nossos defeitos e qualidades nos Orixás e começarmos a nos trabalhar. Devemos entendê-los e entender que tanto as qualidades quanto os defeitos fazem parte daquilo que nós precisamos lapidar para sabermos lidar com nosso ego e buscarmos uma forma de encontrar nosso equilíbrio interior. Para, então, finalmente, resolvermos aquilo que está pendente em nossa vida. A partir de agora, pense bem antes de colocar a culpa nos Orixás ou no seu signo astral, pense que você tem um trabalho a realizar. Para cada ato seu, a consequência também será somente sua; seja um defeito ou uma qualidade, ambos devem ser equilibrados e trabalhados, ambos devem ser colocados como algo a se pensar, refletir e meditar sempre; sejam essas ações positivas ou negativas, jamais devemos colocar a culpa nos outros, nos astros, nos orixás ou muito menos em Deus. 

Para lhe ajudar nesse processo, pegue um caderno e separe uma folha em duas partes: uma para os seus defeitos e outra para suas qualidades. Coloque-os no caderno e reflita sobre você, analise o seu dia-a-dia e a você mesmo, e sempre que se lembrar de alguma outra qualidade ou defeito, anote novamente neste caderno. Faça esse exercício durante 30 dias e pense em como mudar e melhorar certas características suas. Perceba o quanto você age de forma inconsciente. Pare, pense e medite sobre seus defeitos e, acima de tudo, aceite-os para que não se tornem algo maior e pior. Pense também nas suas qualidades de forma positiva, trabalhando-as com humildade e não deixando que se tornem uma arma para o seu ego, provocando arrogância e soberba. Depois disso, simplesmente agradeça a Deus, aos orixás e aos astros por terem lhe dado a oportunidade de buscar o equilíbrio e a conscientização do seu ser.

Nenhum comentário:

Postar um comentário