Páginas

Chat


Get your own Chat Box! Go Large!
Tenham bom senso e responsabilidade com o que está sendo dito, com bom uso e principalmente, tendo em mente que TODOS deverão ser respeitados em suas diferenças, inclusive de opinião. Assim, nenhum usuário precisará ser bloqueado. O conteúdo da conversa, deve ser relacionado aos temas do blog.
É proibido o uso de nicks com nomes de Entidades, Cargos do Tipo Pai, Mãe, Ogan etc. ou Orixás, ou nicks considerados como insultuosos ou ofensivos.
É proibido insultar ou ofender qualquer utilizador deste chat. Respeite para ser respeitado.
Não informe dados pessoais na sala de chat, tais como E-mail,
Nº de telefone.
Esse tipo de informação deve ser em conversa privada com o membro, pois o Blog não se responsabiliza por quaisquer dano e/ou prejuízo.
Ao menos uma vez por semana, estarei presente e online para quem quiser conversar, compartilhar algo e/ou trocar idéias.

terça-feira, 28 de abril de 2015

Guias e Protetores


Sendo os Orixás vibrações extremamente elevadas, acredita-se na Umbanda, que não é possível o contato direto com eles. Por isso cada linha de Orixá, envia para trabalhar na Terra os Falangeiros e Guias, que são entidades trabalhadoras, que vem de Aruanda ajudar seus filhos, nos livrando de demandas e transmitindo bons fluidos, formando, cada Orixá, uma falange de espíritos.


A pureza, que nega o vício, o egoísmo e a ambição; A simplicidade, que é o oposto da vaidade, do luxo e da ostentação; A humildade, que encerra os Princípios do amor, do sacrifício, e da paciência, ou seja, a negação do poder temporal... A Tríade da Umbanda!!


As três formas que simbolizam estas virtudes são as de Crianças, Caboclos e Pretos Velhos, que ainda traduzem: o Princípio ou Nascer, o Meio ou a Plenitude da Força e a Velhice ou o Descanso, isto é a consciência em calma, o abandono das coisas materiais...o esquecimento do ilusório para o começo da realidade. 


Os ocupantes das formas que revelam um Karma limpo, uma iluminação interior, é que são chamados a cumprir missão na Lei de Umbanda, e por seus conhecimentos e afinidades, são ordenados em uma das Três Formas já citadas... velando assim suas próprias vestimentas karmânicas. 


Esta metamorfose é comum aos que tomam a função de Falangeiros de Orixás ou Guias que assim procedem, escolhendo por afinidade uma dessas formas em que muito sofreram e evoluíram numa encarnação passada.


Para os que estão classificados como Protetores, em quase maioria, não se faz necessário essa transformação, porque conservam ainda uma das três formas em seus corpos astrais, quais sejam: CABOCLOS, CRIANÇAS e PRETOS- VELHOS.


São eles os Guias e Protetores, nossos conhecidos Pretos Velhos, Caboclos, Crianças, Baianos, Marinheiros, Boiadeiros, Povo da Água, Povo do Oriente, etc. Cada entidade trabalha dentro de uma linha específica, por exemplo, O Sr. Caboclo Cobra Coral, trabalha na vibração de Oxossi, o Sr. Caboclo Pedra Preta na vibração de Xangô, as Crianças na vibração de Ibeji (Yori), e assim por diante. 


Cada entidade trabalha na linha que sua vibração mais se afiniza. Por isso é errado o termo "Linha dos Baianos", o correto é "Povo da Bahia".


Os Pretos Velhos trabalham tanto na Linha de Xangô, como na Linha de Obaluaê, isso dependendo de sua vibração. 


Quanto ao Povo da Bahia, podem vibrar em qualquer linha, há registros dessas entidades trabalhando na Linha de Oxalá, por exemplo. 


Todos Eles são entidades de grande valor.


Contamos ainda com a Linha do Oriente, que é formada pelo Povo do Oriente, que veio para a Umbanda por afinidade trabalhar principalmente com cura. 


Esses vem regidos pela Vibração de Oxalá , tendo Xangô como Patrono sendo sempre muito bem recebidos.


De acordo com o pesquisador Camille Flammarion, cada falange é composta de cerca de 400.000 espíritos que se apresentam com o nome do chefe da falange. 


Assim, a falange do caboclo Pena Branca, por exemplo, é composta de 400.000 entidades que se apresentam nos terreiros com esse nome. 


Isso explica porque podemos encontrar entidades de mesmo nome atuando em locais diferentes à mesma hora, ou até mesmo no mesmo local. 


As entidades trabalham em multiplicidade, cada uma conservando o nome e as características do chefe da falange que compõem. 


Essa explicação também se aplica aos Pretos Velhos, Crianças, Exus e Bombogiras.

Nenhum comentário:

Postar um comentário