Páginas

Chat


Get your own Chat Box! Go Large!
Tenham bom senso e responsabilidade com o que está sendo dito, com bom uso e principalmente, tendo em mente que TODOS deverão ser respeitados em suas diferenças, inclusive de opinião. Assim, nenhum usuário precisará ser bloqueado. O conteúdo da conversa, deve ser relacionado aos temas do blog.
É proibido o uso de nicks com nomes de Entidades, Cargos do Tipo Pai, Mãe, Ogan etc. ou Orixás, ou nicks considerados como insultuosos ou ofensivos.
É proibido insultar ou ofender qualquer utilizador deste chat. Respeite para ser respeitado.
Não informe dados pessoais na sala de chat, tais como E-mail,
Nº de telefone.
Esse tipo de informação deve ser em conversa privada com o membro, pois o Blog não se responsabiliza por quaisquer dano e/ou prejuízo.
Ao menos uma vez por semana, estarei presente e online para quem quiser conversar, compartilhar algo e/ou trocar idéias.

quarta-feira, 11 de março de 2015

Pensamento em Ação

Já não é novidade o poder que o pensamento tem. Numerosos estudos da área médica já se esforçam em compreender a influência da mente sobre o corpo. No campo da espiritualidade, há alguns anos, livros de sucesso comentam sobre o potencial do pensamento sobre o sucesso e o bem estar.
Hoje, porém, quero falar sobre uma questão simples e que tem passado em segundo plano, que é quando pensamos e falamos sobre o outro.
O pensamento por si só mobiliza o nosso campo energético. Quando estamos em uma roda de amigos ou conversando com alguém com quem temos muita afinidade, temos a facilidade de conjugar essa energia e formar um tipo de elo com um potencial energético muito bom. É por esse motivo que alguns tipos de reuniões e encontros, ao invés de “sugar”, parece que aumentam a disposição das pessoas e fazem elas se sentirem bem e até mesmo renovadas.
Quando focamos o nosso pensamento em alguém, ou alguma coisa, por vezes provocamos acontecimentos curiosos. Por exemplo, a pessoa liga, ou a coisa acontece. E no campo da mediunidade ou da sensitividade, há pessoas com mais facilidades para isso, porém todos conseguimos num grau maior ou menor.
É como ter facilidade para fazer exercício, ou para estudar, ou para cozinhar. Tem indivíduos que possuem um certo “dom” natural. Outros, correm atrás de desenvolver esse dom.
Voltando ao assunto, quando você fala sobre alguém, seja num comentário, ou numa fofoca (coisa natural até certo ponto), sempre é bom estar atento. Dependendo do nível de concentração ou da força da intenção das suas palavras, você pode ligar um tipo de conexão com a pessoa que está sendo comentada. Em grupo então, isso pode ser mais forte, como falei. E o problema é que nem sempre a anergia dessa pessoa pode ser interessante.
Essa invocação direta ou indireta pode atingir os encarnados e desencarnados, e até mesmo campos energéticos de lugares, símbolos.
Assim como nem tudo que reluz é ouro, nem sempre aquilo do que estamos falando tem uma energia boa. Muitas vezes já sabemos que aquele “alvo” é uma coisa complicada, com problemas, com muitas questões dificultosas… E daí sim, quase voluntariamente, atraímos um pouco dessa energia para o nosso próprio campo energético. E aí uma vez atraído isso, com todo o poder que o pensamento e a palavra têm quando estão juntos, podemos acabar nos sentindo mal.
Outra possibilidade, é que a energia ruim de desloque para um objeto, para a casa, ou para um animal. Eu já observei casos na minha casa, onde se estava falando de alguém e quando foram mexer no armário pra pegar um copo, o copo simplesmente arrebentou.
É meio inevitável comentar a vida alheia, e até um ponto falar sobre a vida e as experiências, ou as características de outras pessoas, coisas, lugares, pode ajudar a gente a pensar e se entender melhor – a evoluir. Mas quando fizermos isso e notarmos que o assunto pesa, o melhor a fazer quando terminarmos o papo é mentalizar uma boa intenção para aquele nosso assunto em questão, e fazer uma boa prece. Assim enviaremos não só uma luz, como também nos protegemos.
Há outros casos também em que somos “vítimas” do papo alheio. Como lidar?
Bom, é difícil que estejamos o tempo todo bem e seguros energeticamente. Por isso assim como é difícil falar de algo ou alguém sem invocar sua energia, também é raro alguém falar de nós sem que um pouco da nossa energia sejam requisitada. Na cultura popular brasileira há uma série de relatos sobre os famosos “quebrantes”, “olho gordo”, inveja, etc. Mas por uma certa lei de afinidade, estamos mais propensos a atrair aquilo que nós também emitimos – por isso sempre é bom o cuidado e a oração mais a vigília que Jesus recomendava.
Uma vez feito o acontecido, quando começamos a entrar naqueles estados de moleza, sonolência, ou que nada dá muito certo, ou tudo começa a quebrar dentro de casa… Podemos (ou não) estar lidando com um vazamento da nossa energia. Aí é preciso limpar o campo energético por meio de uma oração (que pode ser simples porém “bem sentida e vibrada” como dizia a Dona Erlinda no meu antigo Centro Espírita), um passe espiritual, um passeio na natureza, um banho de sal grosso, ou qualquer atividade que tenha sobre você um efeito relaxante e purificador.
Se o pensamento mobiliza a energia, e a intenção a põe em ação, acabamos criando e atraindo coisas para nós. Não vamos virar criaturas santas de um dia pro outro, e nem vamos deixar de  conversar e comentar sobre o mundo e a vida das pessoas que gostamos ou não gostamos tanto assim. O que é preciso é ter sempre atenção, e um pouco de compaixão para apesar dos pesares deixar sempre essa prece e essa boa intenção para o outro.
Já vi verdadeiros “trabalhos espirituais” e maldições que não foram feitos com elementos da natureza (os populares despachos, mandingas, etc.), mas única e simplesmente com pensamento e intenção – e eles fizeram um grande estrago porque pegaram pessoas fragilizadas.
Do mesmo modo, quem de nós nunca conheceu aquela pessoa boa que sempre tem uma palavra amiga, e a quem normalmente pedimos “reza por mim?”. Normalmente um conhecido, um amigo ou um familiar, cujo a simples presença já traz uma energia gostosa e proteção e otimismo. Essas pessoas de fato têm um dom para emanar uma verdadeira bênção.
Mas nós, populares, tenhamos a consciência dessas coisas e a utilizemos para o bem. Até porque tudo que emitimos, recebemos de volta.
Até a próxima!

Nenhum comentário:

Postar um comentário