Páginas

domingo, 22 de março de 2015

As Delícias e as bizarrices de ser um sensitivo

Bom, uma das primeiras coisas que você provavelmente vai sentir é um esgotamento terrível. A não ser que você tenha vindo muito preparado, ou nascido numa família que soubesse com o que estava lidando, é bem possível que  você não saiba como proteger ou como lidar com a sua energia – muito menos com a dos outros. Na primeira fase de tudo, é bem possível que você “puxe” a energia mais pesada das pessoas e por isso você sabe quem elas são, como agem, o que pretendem, sem que digam uma palavra. E aí você vai se carregando e as pessoas ao seu redor não conseguem suportar suas mudanças bruscas de humor, e provavelmente também vão chegar a querer te dar uma voadora (ou algo do tipo). E você se sente culpado e ao mesmo tempo não tem ideia do que é tudo isso… E aí você vai dormir e acorda bem, ou toma um banho e fica bem. É possível que isso tudo tenha inclusive acontecido quando você era bebê, ou mesmo muito pequeno – e aí acabava infernizando todo mundo ao redor, falava coisas absurdas, e etc.
Uma outra coisa ingrata, nesse sentido, é que as pessoas mais próximas com o tempo e conforme você for se descobrindo, vão achar bem proveitoso ter alguém capaz de contatar o “Além”. Elas vão adorar te pedir dicas, ajuda, conselhos… E vão super confirmar e pôr fé nas suas “previsões”. Mas essas mesmas pessoas quando a mensagem não for boa, ou tocar na ferida, vão dizer que você está doido, que está inventando coisas, que o que você sente vem de você mesmo, e etc. E aí até que você consiga se sentir seguro o bastante consigo mesmo, com suas intuições, vai sentir uma mistura medonha de certeza e culpa. Não fique muito preso a esses sentimentos.
Uma outra coisa que infelizmente dura uma vida é que se você estiver muito irritado ou terrivelmente perturbado emocionalmente, prepare o bolso: os aparelhos e equipamentos eletro-eletrônicos, digitais, e do gênero, ao seu redor vão começar a estragar. Ou sumir! Sim, eles podem simplesmente parar de funcionar sem motivo, ou então começar a ter interferências inexplicáveis, e mesmo alguns objetos podem desaparecer pra nunca mais voltar (isso vai de caixinha de fósforos a dinheiro – pois é). Saiba que as lâmpadas vão temer você,  inclusive as dos postes… E quando as pessoas ao seu redor começarem a derrubar talheres, pratos, coisas no chão, deixar escapar objetos das mãos, chegará um dia em que isso até vai se tornar divertido pra você e você vai acabar conseguindo usar essas deflexões pra melhorar o humor.
Se você é namoradeiro(a), aqui uma outra coisa chata. Você tem muita chance de encontrar um parceiro(a) que não tem sensibilidade nenhuma. Isso é meio desafiador… Se ele(a) for do tipo que apronta,  não se surpreenda se você tiver sonhos, vierem nomes na cabeça, imagens de pessoas, ou se sua intuição e sensações começarem a te roncar que algo está errado enquanto a pessoa nega. Por outro lado, existem outros sensitivos que encontram parceiros que admiram seus dons, e com isso vivem uma relação onde podem se sentir mais à vontade pra desenvolvê-los e não reprimi-los julgando-se loucos, desconfiados ou ciumentos. Eu ainda não conheci um casal de sensitivos, mas eu adoraria porque deve ser algo surreal e sem falar que a casa deve ter sérios problemas com a reposição de eletro-eletrônicos (risos eternos).
Ah sim, nessas épocas de Facebook, orkut, twitter, vai ser só olhar pro rosto de alguém muitas vezes pra saber que jamais sairá um coelho daquele mato, que a coisa nunca dará certo. Isso diminui terrivelmente as opções de flerte.
Algo triste também é sentir o momento em que certas pessoas vão partir, ir embora, desencarnar… Ou então quando você recebe uma informação que algo sairá errado, mas não pode dizer à pessoa. Em muitos casos, mensagens especialmente sobre o futuro vêm para preparar você para ajudar depois, porque se são ditas à pessoa, acabam afetando seu livre-arbítrio e com isso roubando seu direito de escolha, de decisão. Precisamos pensar 3x antes de dizer algo sobre o futuro a alguém, e principalmente julgar a utilidade da informação.
Existem ainda pessoas que não conseguem dormir no escuro (traumatizadas por algum bullying espiritual anterior), outras que sentem aquela presença chata em algum lugar que vão, ou que se sobrecarregam nos ambientes, ou que de antemão sabem que algo vai desandar e tentam avisar em vão. Assim vai a vida dos sensitivos.
Mas depois disso tudo, eu suspeito que precise contar algo de bom sobre essa história toda. Pois bem.
Uma das coisas mais incríveis é quando você sente e capta informações ou mensagens que ajudam as pessoas. Às vezes não só ajuda, mas muda a vida delas… Sejam mensagens de parentes falecidos, sejam soluções pra problemas que eram pesadelos, seja um ponto luminoso de esperança. A sensação de ser parte de algo tão maior é indescritível. Com o tempo, você vai perceber que na verdade seu “dom”, sua “faculdade”, o que quer que seja, é muito, mas muito menor do que o que existe “lá fora”… Deus, Jesus, anjos, santos, enfim. No que quer que acredite, são eles que fazem a coisa acontecer. Se você tem algum tipo de pretensão, orgulho, não tardará muito pra que as próprias experiências mostrem que você realmente é só um facilitador – usando a melhor das palavras, um meio.
Em certos momentos você também se torna um beneficiado direto da proteção espiritual. A serviço do bem, acontecem coisas que são difíceis de explicar. Você pode ter conseguido se recuperar de algo que muitos julgavam impossível; ter se levantado do fundo do poço; ter escapado de um acidente inexplicavelmente; pode ter num momento de angústia um sonho, ou recado, que traz coragem e fé; e pode inclusive sentir a presença dos amigos que vivem em outro plano ou dimensão. No final do ano passado, estive a literalmente um passo de participar de um grande reality show de uma grande emissora brasileira, em uma casa; coincidentemente nesse período, minha sensitividade se desenvolveu tanto e me trouxe tantas experiências, que 1 milhão ou mais nunca pagariam as coisas que vi, aprendi e senti. O contato com o espiritual te renova os valores internos, sem sombra de dúvida. A vida começa a seguir um fluxo onde você sabe que existe algo te guiando, e percebe que isso também orienta e guia todo o movimento do Universo. A fé se renova constantemente.
Dependendo de como as coisas funcionam pra você, pode ser que você tenha uma facilidade de conseguir as coisas que se determina. Sua energia tem facilidade de se desprender e se irradiar, e focalizar e logo atrair o que quer (de bom ou de ruim). O lado ótimo é que ao encontrar seu rumo, logo as portas vão se abrindo… Ao estar no rumo errado, as portas também se fecham bem mais depressa e isso não é ruim porque evita coisas piores de te acontecerem. Aqui entra de novo a proteção espiritual, mas também os sinais. Você precisa muito se acostumar a observar os sinais que “eles” te mandam… São pessoas, coisas, sonhos, que te respondem as preces, os pedidos de conselhos. Esteja atento, nunca esqueça um pedido que você tenha feito numa prece ou oração, principalmente se foi um pedido de conselho ou direção. As respostas virão e se você não estiver atento, pode levar pro lado pessoal algo estranho que alguém tenha dito, e aquela pessoa na verdade foi usada pra te dar uma resposta. Isso acontece comigo, demais.
Como dito anteriormente, você vai ter um faro ótimo pra saber quando alguém está aprontando, e por outro lado, nunca vai se esquecer das vezes em que estiver diante de uma pessoa de bom coração, de alma luminosa. A certeza de estar na presença do bem se torna inabalável e é uma dádiva.
Existem também pessoas que de algum modo têm uma capacidade de se concentrar a tal ponto – entrar num estado tão profundo e ligado a Deus – que suas orações literalmente tem uma força diferente. Todo mundo conhece alguém, na família, ou próximo, a quem todos pedem uma oração porque a reza é “forte”. Não se surpreenda se em algum momento essa pessoa começar a ser você… Isso é maravilhoso, mas também redobra toda a responsabilidade.
Bem, esse foi apenas um pequeno relato das delícias e das bizarrices de ser sensitivo, espero que te ajudem de algum modo, ou que pelo menos te divirta, ou ainda ajude a compreender caso você tenha a “sorte” de conviver com alguém assim.
Que a luz dos seus corações esteja acesa!

Nenhum comentário:

Postar um comentário