Páginas

domingo, 8 de junho de 2014

A Segunda vinda de Jesus

Devemos procurar aprender a origem da chama de Deus, como ela é distribuída nos 7 planos do ser, e o que devemos fazer para segurar o equilíbrio para que esta chama se mantenha acesa.
Só assim nos tornaremos seres centralizados e capazes de direcionar esta luz para todos. Esta é nossa meta como místicos que somos.
Jesus disse: “A não ser que você coma a carne e beba o sangue do filho de Deus, a vida não estará em você”. A carne simboliza o corpo do Cristo (a luz crística, energia) e o sangue simboliza o mistério do Cristo Universal.
O filho de Deus é o Cristo, é a Palavra encarnada, o Verbo. O Cristo universal é uma Luz e nós não podíamos entender essa luz; Jesus veio personificar esta Luz, encarnar aqui na Terra a Luz Crística.
Ele veio nos mostrar como devemos fazer para incorporar esta luz. Comer da carne (luz) do Cristo é aprender a caminhar, falar e agir carregando esta luz.
Beber deste sangue é incorporar o conhecimento da lei, seguir os mandamentos, saturar os chakras com a luz, através da invocação da repetição de mantras e invocações da Chama Violeta para alinhar-se com a Vontade do Pai.
A mesma luz que pulsa no coração de Jesus pulsa latente no coração de cada um dos filhos e filhas de Deus aqui na Terra. É preciso desabrochar esta luz, até que ela tome conta de nosso ser. Seguir Jesus significa passar pelas iniciações que Ele passou até tornar-se Cristo como Ele tornou-se. Deixar de ser criança da Luz e buscar as iniciações de Filho de Deus.


Devemos passar pela iniciação do Ritual da Ascensão e assim nos unificarmos a Deus, e ouviremos um dia aquela frase do Pai: “Este é o meu filho muito amado em quem Eu me comprazo”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário