Páginas

quinta-feira, 21 de março de 2013

A mediunidade nos epiléticos e esquizofrênicos


            A epilepsia é uma perturbação de certas células nervosas do encéfalo. Um ataque de epilepsia ocorre quando nessas células, há, de repente, uma grande descarga de energia elétrica. Normalmente, as células do encéfalo produzem certa quantidade de energia elétrica que flui através do sistema nervoso e ativo os músculos. O encéfalo de um paciente epiléptico, às vezes, deixa de limitar ou controlar essa liberação de energia.
            “Em função desse descontrole na liberação energética, os epilépticos têm propensão a manifestar uma mediunidade descontrolada”. É necessário, pois, tratamento preparatório para que exerçam o dom mediúnico uma vez que possuem grande fluxo energético que se encontra desordenado e acumulado na região cerebral.
            Nos casos de epilepsia, percebemos espíritos que em outras vidas se utilizaram da inteligência para prejudicar ou lesar seus semelhantes. Assim trazem a mediunidade como meio de resgate, drenando seus erros através dos ataques epilépticos".
            A esquizofrenia significa uma "divisão" da personalidade. A inteligência do paciente pode permanecer normal, mas suas emoções não se ajustam às situações da vida real.
            "No caso de pacientes denominados esquizofrênicos, é conveniente uma análise completa e ponderada, pois, normalmente, tratam-se de portadores da mediunidade sem a educação da mesma. Esse desconhecimento produz diagnóstico e tratamento incorretos e ineficazes.
            É certo que o exercício da mediunidade não lhes é muito fácil. Em razão da grande quantidade de informações que sustentam, têm dificuldades na ordenação de suas idéias, gerando o que poderíamos chamar de suposta esquizofrenia.
            O médium que negligenciou sua mediunidade, nesta ou em outras existências, pode gerar a esquizofrenia. Quando ela é detectada pela medicina da mente, é preciso estabelecer um acompanhamento espiritual. Com ele, pode-se promover um estado mental equilibrado para o exercício mediúnico.
            Explicando, devemos lembrar que a mediunidade surge para equilibrar e não para desequilibrar, portanto, quaisquer desordens psíquicas ou mentais, tem suas causas em vidas pregressas.
            O mau uso do potencial intelectual, pode ocasionar disfunções que somadas ao abandono da mediunidade, podem gerar outras desarmonias.
            “O equilíbrio emocional e psíquico, pode ocorrer através do correto exercício mediúnico, pelo qual se estabelece o autoconhecimento, este, por sua vez, leva à cura”.




LIVRO ALGUMAS NOTAS SOBRE A APOMETRIA

Nenhum comentário:

Postar um comentário