Páginas

Chat


Get your own Chat Box! Go Large!
Tenham bom senso e responsabilidade com o que está sendo dito, com bom uso e principalmente, tendo em mente que TODOS deverão ser respeitados em suas diferenças, inclusive de opinião. Assim, nenhum usuário precisará ser bloqueado. O conteúdo da conversa, deve ser relacionado aos temas do blog.
É proibido o uso de nicks com nomes de Entidades, Cargos do Tipo Pai, Mãe, Ogan etc. ou Orixás, ou nicks considerados como insultuosos ou ofensivos.
É proibido insultar ou ofender qualquer utilizador deste chat. Respeite para ser respeitado.
Não informe dados pessoais na sala de chat, tais como E-mail,
Nº de telefone.
Esse tipo de informação deve ser em conversa privada com o membro, pois o Blog não se responsabiliza por quaisquer dano e/ou prejuízo.
Ao menos uma vez por semana, estarei presente e online para quem quiser conversar, compartilhar algo e/ou trocar idéias.

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

Como saber escolher?


         Escolhas geralmente são difíceis. E tem muitas pessoas que sentem uma dificuldade enorme em simplesmente dizer sim ou dizer não. Às vezes é tão simples ser sincero, mas a culpa e o medo de errar nos impedem de decidir pelo melhor.

            Primeiramente para saber se tomamos a decisão certa é necessário perceber qual é a intenção. Depois de avaliar qual é o propósito, precisamos saber quem se beneficiará com isso. Se nós seremos beneficiados tanto quanto o outro, está tudo certo. No entanto, se uma das partes sair perdendo, é necessário reavaliar a situação.

            E é tão simples, tão fácil decidir pelo melhor, porém um grande desafio. Esta semana num atendimento em consultório intuímos que a melhor decisão é aquela tomada por amor. Tão óbvio, mas tão difícil porque não sabemos amar. Amar é saber compreender, se colocar no lugar do outro, conhecer a si mesmo, não sentir culpa, ser confiante e altruísta. Características nobres, as quais são pouco desenvolvidas por nós.

            Infelizmente aprendemos que amar é viver apegado, é ser egoísta e nutrir um sentimento de posse que nada tem a ver com o amor. Constantemente usamos as palavras “meu, minha, eu” e repetimos isso diariamente, sem nos darmos conta de que é totalmente egoísta querer o bem só de nós e de quem nos rodeia. Sendo assim, nos esquecemos de ser altruístas e de realmente decidir por amor.

            No meu livro Ame Quem Você é, digo que talvez o nosso maior desafio neste sentido seja o de focar naquilo que pretendemos fazer e mantermo-nos autoconfiantes para não dispersar nem perdermos as oportunidades.

            Às vezes o “não” que deixamos de dizer, poderia abrir muitas portas, bem como aquele “sim” ou aquela vontade de assumir algo também poderia ser benéfico.

            O ser humano é acomodado por natureza. Ficar numa realidade confortável é muito mais fácil, porém em alguns momentos é pior manter-se na situação em que está, do que tomar uma decisão e mudar.

            E o problema maior é quando deixamos nas mãos de alguém para definir algo. Por medo ou insegurança, ficamos pedindo opiniões dos outros, ilusoriamente achando que estes sabem decidir por nós. Geralmente quando agimos assim, a situação se complica. Por que ninguém sabe melhor das nossas necessidades do que nós mesmos.

            Portanto, a dica é ao decidir reflita primeiro sobre qual é a intenção. Depois quem se beneficiará com o que será feito. E por fim, se for realizar algo, que seja feito por amor. Por isso, quando definir e estiver certo do que quer, não reclame. Apenas experimente, vivencie e ame o que está fazendo para não se arrepender.







POR: CÁTIA  -  Terapeuta Holística   

Nenhum comentário:

Postar um comentário