Páginas

quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

Todos temos histórias tristes para contar! E daí?

Todos, efetivamente todos temos histórias tristes para contar...

Torna-se vencedor, feliz e próspero aquele que aprende com as adversidades e corrige sua vibração para manifestar abundância e paz.

Não existe sequer uma pessoa que não tenha uma história de vida recheada de situações difíceis, desilusões, crises, perdas e sofrimentos. Não é nada difícil entrevistar dez pessoas e todas elas apresentarem listas intermináveis de situações traumáticas.

O que transforma as pessoas é a importância que elas dão para os fatos traumáticos e os aprendizados que elas extraem de cada situação.

O vencedor, ou seja, a pessoa de sucesso, abundância e próspera já descobriu o segredo dessas conquistas, o ingrediente ideal para manifestar o que deseja. Todas as pessoas saudáveis, mesmo que de forma inconsciente, já assimilaram esse estilo de ser e pensar.

Não há como negar que o sofrimento sempre vem em reação à vibração que você está. Quando ele ocorre ciclicamente significa que você continua na sintonia errada.

O sofredor convicto é alguém que, mesmo sem perceber, está viciado nessa frequência de acontecimentos negativos. Por sua vez, o vencedor é aquele que, assim que observa uma manifestação negativa em sua vida, faz mudanças e ajusta o foco, porque identifica que sua conduta em algum momento foi inadequada, o que, por equívocos, acabou aproximando para sua experiência situações ruim. Ele sabe de sua responsabilidade.

Veja o sofredor: É uma vítima. O governo foi o culpado pelo seu infortúnio - o chefe não reconhece suas habilidades - a esposa não o ama como ele merece - seus vizinhos não são agradáveis como ele queria - seu corpo não é saudável como ele sonhara - a cidade que mora não é nem "de longe" parecida com a que ele gostaria.

Vemos todos os dias pessoas como essa, reclamando, questionando, pensando nos erros. Pessoas frustradas com suas vidas insistem em se questionar mentalmente:

O que eu estou fazendo de errado? O que eu estou fazendo de errado? O que eu estou fazendo de errado? O que eu estou fazendo de errado? O que eu estou fazendo de errado? O que eu estou fazendo de errado? O que eu estou fazendo de errado? O que eu estou fazendo de errado? O que eu estou fazendo de errado?

O que está fazendo de errado?

Ainda pergunta! É isso que está fazendo de errado...

Esse autoquestionamento sem nexo. Essa dedicação intensa a tudo o que ele não quer. É isso que ele faz de errado...

Sua lição de casa deveria ser imaginar-se constantemente feliz, próspero, com a casa dos seus sonhos, na cidade desejada. Ele deveria mergulhar na sua visão de vida ideal. Deveria imaginar-se em um corpo saudável, em uma vida leve, próspera, abundante e feliz. Ele precisaria sentir essa vibração, transmutando por completo a antiga sintonia da vitimização e da lamentação. Mas não, ele se concentra nos desgostos, e, por consequência, alimenta mais essas ocorrências.

É claro que o sofredor tem motivos reais, contudo, para manter esse sofrimento na sua alma, pois é uma decisão que só cabe à pessoa. Você pode estar me chamando de insensível, coração de pedra ou algo parecido. Pois não sou! E lhe afirmo: se você pensa assim, está sintonizado na mágoa, e vai atrair mais e mais situações que lhe provoque tal sentimento.

Conscientize-se definitivamente: não sou eu nem qualquer pessoa ou situação externa que lhe magoa, porque a mágoa é sua própria vibração. Assim sendo, você está ciclicamente atraindo situações de mágoa (ou qualquer outro sentimento) para sua vida. O que estou querendo é justamente que você saia desse círculo vicioso, torne-se forte emocionalmente e deixe a lamentação de lado.

Sim, eu sei que você deve estar pensando: "Não é simples assim porque eu perdi meu filho em um acidente". Ou "perdi minha mãe e meu pai no mesmo dia". Ou também pode ter acontecido a maior das desgraças em sua vida, que daria o filme mais triste do ano... Sim, tudo isso é possível, tudo isso é muito doloroso! Mas eu lhe pergunto: Você quer mais sofrimento para sua vida ainda? Quer mais escassez ainda? Quer mais conflitos ainda? Quer mais relacionamentos superficiais ainda? Quer mais falta de confiança ainda? Quer mais falta de energia ainda? Quer ficar sentindo-se mais abandonado e rejeitado ainda? Quer ficar dizendo todas as desgraças da sua vida, competindo para provar que suas tristezas são maiores que as de todo o mundo? Acho que não!

Nessa competição não há nenhum bom prêmio para o primeiro lugar. A única corrida que devemos participar nesse sentido é a de querer ser uma pessoa melhor a cada dia, através de um saudável movimento interno de querer melhorar-se a cada dia.

Liberte-se, pare de se lamentar, pare de chorar, pare de "alugar" os ouvidos alheios com suas reclamações... Pare de cansar seu anjo da guarda com tanta ingratidão... Deixe de ser cego para as verdades divinas e faça sua parte... Pare de transferir sua responsabilidade, já chega, não tem mais desculpas!

Se você quer ser triste, chateado, depressivo, afundado em dívidas, que seja! Mas tenha consciência de que a responsabilidade é só sua e de mais ninguém.

Vai discordar de tudo isso? Me condenar, me criticar? Tudo bem, mas pense se você realmente quer continuar nessa e rejeitar tudo que leu, ou se quer morder o orgulho, assumir seus papéis e manifestar uma realidade de vida exemplar para todo o mundo?

Está contigo!

Da minha parte, coloco todo o meu desejo que você dê um salto de qualidade na sua vida!

Reflita.



POR: BRUNO J. GIMENES  - Terapêutico  Holístico

Nenhum comentário:

Postar um comentário