Páginas

Chat


Get your own Chat Box! Go Large!
Tenham bom senso e responsabilidade com o que está sendo dito, com bom uso e principalmente, tendo em mente que TODOS deverão ser respeitados em suas diferenças, inclusive de opinião. Assim, nenhum usuário precisará ser bloqueado. O conteúdo da conversa, deve ser relacionado aos temas do blog.
É proibido o uso de nicks com nomes de Entidades, Cargos do Tipo Pai, Mãe, Ogan etc. ou Orixás, ou nicks considerados como insultuosos ou ofensivos.
É proibido insultar ou ofender qualquer utilizador deste chat. Respeite para ser respeitado.
Não informe dados pessoais na sala de chat, tais como E-mail,
Nº de telefone.
Esse tipo de informação deve ser em conversa privada com o membro, pois o Blog não se responsabiliza por quaisquer dano e/ou prejuízo.
Ao menos uma vez por semana, estarei presente e online para quem quiser conversar, compartilhar algo e/ou trocar idéias.

terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Na Hora do passe...

Estudemos a questão dos passes.



            Podemos dizer que o tratamento mediante passes pode ser feito diretamente, com o enfermo presente aos trabalhos, ou através de irradiações magnéticas, com o enfermo a distância.
            No passe direto, depois de orar silenciosamente, o médium é inteiramente envolvido pelos fluidos curadores hauridos no Plano Superior e que se canalizam para o organismo do doente; no passe a distância, que é uma modalidade de irradiação, o médium, sintonizando-se com o necessitado, a distância, para ele canaliza igualmente fluidos salutares e benéficos.
            Nas chamadas «sessões de irradiação», os doentes são beneficiados a distância, não somente em virtude dos fluidos dirigidos conscientemente pelos encarnados, como pelas energias extraídas dos presentes, pelos cooperadores espirituais, e conduzidas ao local onde se encontra o irmão enfermo.
            Há criaturas que oferecem extraordinária receptividade aos fluidos magnéticos. São aquelas que possuem fé robusta e sincera, recolhimento e respeito ante o trabalho que, a seu e a favor de outrem, se realiza.
            Na criatura de fé, no momento em que recebe o passe, a sua mente e o seu coração funcionam à maneira de poderoso Imã, atraindo e aglutinando as forças curativas.
            Já com o descrente, o irônico e o duro de coração o fenômeno é naturalmente oposto.
            Repele ele os jorros de fluidos que o médium canaliza para o seu organismo.
            É aconselhável, a nosso ver, ore o indivíduo, em silêncio, enquanto recebe o passe, a fim de que a sua organização psicofísica incorpore e assimile, integralmente, as energias projetadas pelo passista.
            Tal atitude criará, indubitavelmente, franca receptividade ante o socorro magnético.
            Para mais completa elucidação do assunto, vamos transcrever alguns trechos do capítulo «Serviço de passes», relativos a estas considerações:
            Alinhando apontamentos, começamos a reparar que alguns enfermos não alcançavam a mais leve melhoria.
            As irradiações magnéticas não lhes penetravam o veículo orgânico.
            Registrando o fenômeno, a pergunta de Hilário não se fez esperar:
— Porquê?
— Falta-lhes o estado de confiança — esclareceu o orientador.
— Será, então, indispensável a fé para que registrem o socorro de que necessitam?
— Ah! sim. Em fotografia precisamos da chapa impressionável para deter a imagem, tanto quanto em eletricidade carecemos do fio sensível para a transmissão da luz. No terreno das vantagens espirituais, é imprescindível que o candidato apresente certa tensão favorável».
            E, mais adiante:
            “Sem recolhimento e respeito na receptividade, não conseguimos fixar os recursos imponderáveis que funcionam em nosso favor, porque o escárnio e a dureza de coração podem ser comparados a ESPESSAS CAMADAS DE GELO sobre o templo da alma.
            Referindo-nos ao passe a distância, comum nas sessões de irradiação», ouçamos novos esclarecimentos:
— E pode, acaso, ser dispensado a distância?
— Sim, desde que haja sintonia entre aquele que o administra e aquele que o recebe.
“Nesse caso, diversos companheiros espirituais se ajustam no trabalho do auxílio, favorecendo a realização, e a prece silenciosa, será o melhor veículo da força curadora.»
            Sintetizando os nossos apontamentos, temos, então, dois tipos de passes:
a)  Passes diretos (enfermo presente);
b) Passes a distância (enfermo ausente).
            E no tocante à receptividade ou refratariedade das pessoas, no momento do passe, temos:
a) Fé, mais recolhimento, mais respeito, somam RECEPTIVIDADE;
b) Ironia, mais descrença, mais dureza de coração, somam REFRATARIEDADE.


LIVRO ESTUDANDO A MEDIUNIDADE – MARTINS PERALV

Nenhum comentário:

Postar um comentário