Páginas

domingo, 30 de dezembro de 2012

Final de Ano - É bom fazer um balanço da vida.

             Quando um ano acaba, é comum vim uma sensação de peso e até de frustração. Geralmente ouvimos as pessoas dizendo no mês de dezembro, que gostariam que o ano acabasse logo, porque não aguentam mais a sua vida, o seu trabalho, o relacionamento... Enfim, sentimos o peso de carregar nossas frustrações, de desejos não realizados, de coisas mal feitas e de metas não cumpridas.
            Infelizmente, poucos de nós chegam ao final de um ano satisfeito com tudo que foi feito. E isso acontece porque deixamos de resolver as pendências que ficam de um ano para outro.
            Por isso, se estamos nessa condição, a dica é avaliar profundamente o que foi feito e o que ficou para depois. Se possível, é interessante rabiscar numa folha ou caderno de anotações. Assim fica mais fácil de avaliar as pendências e as coisas resolvidas.
            Depois que anotamos tudo, podemos refletir sobre o que realmente foi importante fazer durante este ano. E então ver as falhas.
            Colocando as nossas prioridades no papel e tirando da mente, traz mais resultados do que nós imaginamos, além de movimentar tudo que foi anotado.
            E mesmo que fiquemos insatisfeitos, vale se lembrar de agradecer. Não importa se foram poucas as conquistas, importa é que algo foi feito.
            Agradecer nutre o sentimento de contentamento pelo que somos e pelo que temos. E hoje já é comprovado o quanto o sentimento de gratidão nos ajuda a conquistar mais coisas.
            É importante fazer este exercício para se sentir merecedor e mudar a energia, para depois começar a planejar o próximo ano.
            Depois, com o coração preenchido de gratidão, sentindo-se mais forte e capaz, sugiro que faça outra lista. Uma lista dos aspectos principais da sua vida. Veja o seu nível de satisfação em cada um desses aspectos. Por exemplo: saúde, disposição, relacionamentos, família, trabalho, realização, propósito, lazer, diversão, felicidade, etc... Novamente anote numa folha cada aspecto e dê uma nota de 0 a 10 para cada um desses setores. Considerando 0 como muito insatisfeito e 10 como muito satisfeito.
         E então, podemos avaliar, por exemplo, o nível de satisfação com relação a saúde. Neste último ano, nós ficamos mais tempo doentes ou saudáveis? Estamos satisfeitos com nossa saúde?
         Terminada a avaliação, podemos selecionar os três aspectos com as notas mais inferiores. Ou pegar os três aspectos que precisam ser melhorados, independente da nota. Depois, podemos começar traçando as metas e estabelecendo o que precisa mudar. Caso seja no âmbito da saúde, reflita o que pode ser feito para transformar esta realidade. Por que você está tão doente ultimamente? Será que é necessário tratar só o corpo físico? Ou podemos tratar o espiritual, o mental e emocional também? Pois sabemos que quando a doença se manifesta no corpo físico é o último estágio onde a debilidade aparece.
            Da mesma forma, se for falta de lazer e se você perceber que tem tirado pouco tempo para sair e realizar algumas coisas de que gosta. Pense como pode melhorar isso em 2013.
             E então comece a traçar as metas que você quer para o próximo ano. Este é um excelente exercício que além de nos nortear sobre nossos desejos e vontades, nos ajuda a rever profundamente o que podemos fazer diferente. Afinal, sempre temos coisas para melhorar. E mesmo dando o nosso melhor, sempre algo faz falta. E essa é uma boa maneira de ver o que pode evoluir em nós.



POR: CÁTIA  -  Terapeuta Holística

Nenhum comentário:

Postar um comentário