Páginas

sexta-feira, 28 de setembro de 2012

Ninguém é dono de Ninguém

Salve irmãos!
Queridos leitores, tristemente temos visto pelos templos em todos os cantos, médiuns e seguidores tementes aos sacerdotes da casa. Confunde-se liderança e respeito por uma condição hierárquica imposta com rigores e ameaças muitas vezes.
Ao que se entende a essência dos ensinamentos superiores se perdem em atitudes egoístas e mesquinhas.
O sacerdote de Umbanda, antes de tudo foi um médium em comum que sofreu as etapas naturais do desenvolvimento mediúnico e aprendizado espiritual, tendo na reta guarda um sacerdote que lhe deu amparo. No entanto, cada ser é individual, de um destino único e particular, os mestres e amigos que encontramos no longo do caminho servem para hora nos amparar, hora nos ensinar, enfim, servem para no ajudar no longo da nossa trajetória individual.
Por isso todos devem ter o bom senso e a consciência de quando devem parar e quando é o momento de partir, sem medo, siga seu coração sempre.
O fato de um sacerdote desenvolver, batizar, ensinar, etc... Não lhe dá o direito de propriedade sobre ninguém e muito menos exigir submissão. O respeito e até a submissão são sentimentos que nascem naturalmente no coração de cada um, assim como o amor.
Basta lembrarmos que João Batista batizou Jesus Cristo, e isto não lhe fez proprietário de Jesus. Mas serviu como um ponta pé inicial para Jesus iniciar sua missão individual e particular. Entende? João Batista foi importante na vida de Jesus, mas não foi indispensável e nem muito menos foi dono de Jesus.
Todos nós enquanto irmãos perante o Criador temos a obrigação de acolher e estender as mãos sempre aos irmãos mais necessitados, tanto de alimento, quanto sabedoria, etc.
Devemos DOAR um pouco do que temos aos que procuram, e não exigir uma série de obrigações aos mais necessitados...
Não podemos esquecer que o aluno uma hora supera o professor.
Bem, espero que você leitor tenha entendido o que pretendo passar que ninguém é dono de ninguém e sim irmãos eternos.
Um forte abraço a todos eu um saravá fraterno deste seu irmão.




POR RODRIGO QUEIROZ  -  Teologia de Umbanda Sagrada

Nenhum comentário:

Postar um comentário