Páginas

Chat


Get your own Chat Box! Go Large!
Tenham bom senso e responsabilidade com o que está sendo dito, com bom uso e principalmente, tendo em mente que TODOS deverão ser respeitados em suas diferenças, inclusive de opinião. Assim, nenhum usuário precisará ser bloqueado. O conteúdo da conversa, deve ser relacionado aos temas do blog.
É proibido o uso de nicks com nomes de Entidades, Cargos do Tipo Pai, Mãe, Ogan etc. ou Orixás, ou nicks considerados como insultuosos ou ofensivos.
É proibido insultar ou ofender qualquer utilizador deste chat. Respeite para ser respeitado.
Não informe dados pessoais na sala de chat, tais como E-mail,
Nº de telefone.
Esse tipo de informação deve ser em conversa privada com o membro, pois o Blog não se responsabiliza por quaisquer dano e/ou prejuízo.
Ao menos uma vez por semana, estarei presente e online para quem quiser conversar, compartilhar algo e/ou trocar idéias.

terça-feira, 26 de junho de 2012

Magia


Quando falamos de Magia, precisamos em primeiro lugar recordar que no universo tudo é energia, a qual normalmente apresenta-se de duas formas, condensada ou dispersa.

Matéria é a energia condensada, e energia e o estado latente, livre ou primordial da matéria.

O nome magia carrega consigo muitos elementos que mistifica e o confere ares sensacionalistas ao termo, mas conceitualmente falando, quando queimamos um palito de fósforo, estamos fazendo magia, quando aquecemos a água para o chá também. Em resumo, sempre que modificamos os estados energéticos das coisas em geral, realizamos magia, que é a transformação ou a transmutação da energia. Entretanto, quando falamos de magia no campo das curas naturais, dos processos de elevação da alma e da descoberta dos potenciais latentes do ser humano, precisamos estar cientes de outros aspectos. Normalmente, no dia-a-dia, quando modulamos através de atitudes corriqueiras, matéria ou energia não faz conscientemente e nem desejamos através do foco mental que a força aflorada na magia, seja projetada sobre um objetivo, objeto, situação ou pessoa. Por isso, precisamos entender os processos que envolvem a magia e em especial, quais são os seus benefícios quando aplicados no campo do conhecimento e da evolução humana, nos aspectos físico, emocional, mental e espiritual. Os três elementos principais da magia são:



FOCO MENTAL + CONCENTRAÇÃO + INTENÇÃO



1) FOCO MENTAL é a capacidade que a pessoa tem de estabelecer um objetivo ou imagem mental, com riqueza de detalhes. Quanto mais detalhado estiver o contorno da imagem projetada melhor será o resultado da magia. Em outras palavras, maior será a sua precisão.

EXEMPLO:

Imagine que você tem um morango em suas mãos. Imagine com o máximo de precisão possível o seu tamanho, a sua cor, a sua textura, o seu peso e seus aspectos gerais. Perceba se ele está maduro ou não ou se o seu aroma está mais intenso ou mais suave. Também delineie todos os outros detalhes que forem possíveis fixar em sua mente. Uma vez que você contornar a imagem mental com todas essas características, o primeiro elemento da magia foi ativado.

2) A CONCENTRAÇÃO é necessária para que essa imagem detalhada mantenha-se estabelecida na mente do mago, sem que pensamentos impróprios abalem o seu foco mental. Quanto mais tempo o mago sustentar essa imagem ou matriz mental, maior será o poder de sua magia.

Nesse segundo elemento está um dos maiores desafios do Mago, o de dominar os pensamentos, eliminar a agitação mental e purificar os burburinhos internos. É nesse estágio que muita gente falha, porque é preciso bastante disciplina para dominar os pensamentos aleatórios que invadem a mente. A receita é uma só: treino, treino e treino.

Uma vez que a pessoa mantiver o foco mental com concentração, o segundo elemento da magia estará ativado.

EXEMPLO:

Agora que a imagem do morango, juntamente com todos os seus detalhes específicos, estiver desenhada em sua mente, sustente essa matriz mental o máximo de tempo possível, não permitindo que nenhum outro pensamento surja. Tudo que você deve fazer é manter a imagem detalhada do morango em sua mente. Quando a imagem oscila, a força da realização da magia enfraquece.

3) A INTENÇÃO é o combustível, pois sem ela, a matriz desenhada não se expande além dos limites da mente. É a intenção que determina a qualidade e a polaridade da energia produzida. Intenção positiva, limpa, amorosa, determinada, dá vida à magia Divina, que traz consigo elementos de cura, elevação, amparo, amor e iluminação. Além disso, é a intenção que materializa ou plasma no ambiente físico, as qualidades pretendidas da determinada magia. As confusões emocionais são como bactérias que infectam a magia, livre-se delas. Quando as emoções elevadas estiverem envolvendo o foco mental, então, o terceiro elemento da magia estará ativado.

EXEMPLO:

Enquanto concentra a mente na imagem detalhada do morango, sinta amor pela vida, gratidão por existir e boa intenção no objetivo da imagem projetada. Alegre-se, deixe sua alma fluir com leveza, contentamento e tranquilidade. Elimine agitação, medo, raiva, magoa ou angústia, pois essas emoções produzem a magia negra. É na condução desse terceiro elemento que o mago decide se dará vida a Magia Divina ou Magia Negra, por isso, cada um deve saber que é responsável pela magia que produz.

Quando o aprendiz de magia conhecer e dominar esses três principais elementos, então ele estará apto para produzir grandes ganhos pessoais e coletivos no sentido da cura, da elevação moral, do aumento da consciência, da expansão do amor, da ajuda ao próximo, da harmonização ambiental, entre tantos outros benefícios possíveis com o emprego da Magia Divina.

E nesse contexto, todo usuário consciente dos benefícios e possibilidades da magia, poderá se utilizar da força dos elementos da natureza para potencializar seus resultados.

Os elementos da natureza fornecem inúmeras vantagens que variam de acordo com a sua essência. A água, o ar, o fogo, a terra, o éter, as plantas, os cristais, os sons, todos eles têm a capacidade de sozinhos ou combinados, oferecer grandes potencialidades aos efeitos da magia. Sua utilização confere mais intensidade e precisão, pois são como amplificadores que aumentam o poder da magia, no sentido da sua força de realização, além disso, cada elemento natural é carregado com qualidades específicas de sua natureza, como exemplo: o fogo que purifica, transmuta e queima; a água que lava, faz fluir e arrefece; o vento que gera movimento, que desbloqueia; a terra que drena, filtra, gera estrutura e firmeza e o éter que é a substância não material que pode ser moldada ao gosto do mago e as plantas que atuam diretamente na mente e nas emoções de todos os seres, por isso são largamente empregada em processos de cura.

Por Bruno J. Gimenes

Nenhum comentário:

Postar um comentário