Páginas

domingo, 13 de maio de 2012

Salve nossos queridos Pretos-Velhos!

Hoje, 13 de maio é dedicado na Umbanda aos Pretos Velhos, mas afinal quem serão estas entidades, que se manifestam em nós e nos dão tanta paz e ensinamento que aliviam nossas dores. Tradicionais na Umbanda, há também inúmeros membros do Candomblé que manifestam-se com estas entidades. Talvez por terem passado pelas águas da Umbanda, porém sabe-se que não são poucos os sacerdotes e sacerdotisas que manifestam estas entidades com frequência para atender aos que necessitam de suas palavras confortantes e seus passes fluídicos, que através de gostosas baforadas de cachimbos ou com benzimentos com ervas como arruda, alecrim e guiné, curam dores do corpo e da alma.
Milagre? Não! Apenas energia positiva de antepassados que viveram nesta terra e voltam para nos trazer mais ensinamento. Dentro da visão africanista iorubana, são eguns, assim como os orixás que eles cultuam também são divinizados, o que nos justifica chama-los de orixás brasileiros, afinal são divinizados e cultuados. Pai José de Aruanda, Pai Benedito, Mãe Maria Conga, Pai Jacob, Vovó Rita, Vovó Serafina, Vovó Sebastiana, Vovô Serafim, Pai Mante, Pai Zé do Congo, enfim são inúmeras falanges que nos cercam e tanto tem confortado nossas famílias.
Muitas vezes, pessoas que não pertencem a religiosidade afro-brasileira buscam o conforto espiritual ou mesmo cura para diversos males com estas entidades que não se manifestam apenas em terreiros ou templos, muitas vezes no lar do médium. Sempre haverá um médium em algum lugar do planeta para dar passagem a estas forças tão nobres destes espíritos de luz, para nos acalentar e ajudar-nos a solucionar a solucionar nossos problemas. Estas entidades não cobram pelos "serviços" são cristãs e propagam a caridade acima de tudo, talvez por isto alguns ambiciosos não os aceitem, porém é muito pequeno o número deste, a grande maioria, mesmo não se manifestando com estas enérgicas, os respeitam.
Não somente a Umbanda cultua Pretos Velhos, também o Omoloko, Batuque e outros cultos espalhados pelo Brasil, reverenciam estas queridas entidades.
A imagem do Preto Velho nos serve para lembrarmos de que mesmo tendo sido mal tratados pela sociedade eles igualmente os silvícolas, retornam a vida terrena não para vingança, mas para nos trazer amor e compaixão, aquela que não lhes deram quando viviam neste plano astral, mostrando de que nada adianta ser mal, pois a lei do retorno é certa, e somente praticando a caridade é que o ser humano entendera de fato a compaixão, não como um ato de misericórdia, mas sim um gesto de humanismo e de evolução.

Eles representam a humildade, força de vontade, a resignação, a sabedoria, o amor e a caridade. São um ponto de referência para todos aqueles que necessitam: curam, ensinam, educam pessoas e espíritos sem luz. Não têm raiva ou ódio pelas humilhações, atrocidades e torturas a que foram submetidos no passado.

Com seus cachimbos, fala pausada, tranqüilidade nos gestos, eles escutam e ajudam àqueles que  necessitam, independentes de sua cor, idade, sexo e de religião. São extremamente pacientes com os seus filhos e, como poucos, sabem incutir-lhes os conceitos de karma e ensinar-lhes resignação

Não se pode dizer que em sua totalidade esses espíritos são diretamente os mesmos Pretos-Velhos da escravidão. Pois, no processo cíclico da reencarnação passaram por muitas vidas anteriores foram: negros escravos, filósofos, médicos, ricos, pobres, iluminados, e outros. Mas, para ajudar aqueles que necessitam escolheram ou foram escolhidos para voltar a terra em forma incorporada de Preto-Velho. Outros, nem negros foram, mas escolheram como missão voltar nessa pseudo-forma.

Outros foram até mesmo Exus, que evoluíram e tomaram as formas de um Pretos-Velhos.

Este comentário pode deixar algumas pessoas, do culto e fora dele, meio confusas: "então o Preto-Velho não é um Preto-Velho, ou é, ou o que acontece???".

Esses espíritos assumem esta forma com o objetivo de manter uma perfeita comunicação com aqueles que os vão procurar em busca de ajuda.

O espírito que evoluiu tem a capacidade de assumir qualquer forma, pois ele é energia viva e conduzente de luz, a forma é apenas uma conseqüência do que eles tenham que fazer na terra. Esses espíritos podem se apresentar, por exemplo, em lugares como um médico e em outros como um Preto-Velho ou até
mesmo um caboclo ou exu. Tudo isso vai de acordo com o seu trabalho, sua missão. Não é uma forma de enganar ou má fé com relação àqueles que acreditam, muito pelo contrário, quando se conversa  sinceramente, eles mesmos nos dizem quem são, caso tenham autorização.

Por isso, se você for falar com um Preto-Velho, tenha humildade e saiba escutar, não queira milagres ou que ele resolva seus problemas, como em um passe de mágica, entenda que qualquer solução tem o princípio dentro de você mesmo, tenha fé, acredite em você, tenha amor a Deus e a você mesmo.

Para muitos os Pretos-Velhos são conselheiros mostrando a vida e seus caminhos; para outros, são pisicólogos, amigos, confidentes, mentores espirituais; para outros, são os exorcistas que lutam com suas mirongas, banhos de ervas, pontos de fogo, pontos riscados e outros, apoiados pelos
exus desfazendo trabalhos. Também combatem as forças negativas (o mal), espíritos obssessores e kiumbas.

*A Mensagem dos Pretos-Velhos*


A figura do Preto-Velho é um símbolo magnífico. Ela representa o espírito de humildade, de serenidade e de paciência que devemos ter sempre em mente para que possamos evoluir espiritualmente.

Certa vez, em um centro do interior de Minas, uma senhora consultando-se com um Preto-Velho comentou que ficava muito triste ao ver no terreiro pessoas unicamente interessadas em resolver seus problemas particulares de cunho material, usando os trabalhos de Umbanda sem pensar no próximo e, só
retornavam ao terreiro, quando estavam com outros problemas. O Preto-Velho deu uma baforada com seu cachimbo e respondeu tranquilamente: "Sabe filha, essas pessoas preocupadas consigo próprias, são escravas do egoísmo.
Procuramos ajudá-las, resolvendo seus problemas; mas, aquelas que podem ser aproveitadas, depois de algum tempo, sem que percebam, estarão vestidas de roupa branca, descalças, fazendo parte do terreiro. Muitas pessoas vem aqui buscar lã e saem tosqueadas; acabam nos ajudando nos trabalhos de caridade".

*Essa é a sabedoria dos Pretos-Velhos...*

Os Pretos-Velhos levam a força de Deus (Zambi) a todos que queiram aprender e encontrar uma fé. Sem ver a quem, sem julgar, ou colocando pecados.
Mostrando que o amor a Deus, o respeito ao próximo e a si mesmo, o amor próprio, a força de vontade e encarar o ciclo da reencarnação podem aliviar os sofrimentos do karma e elevar o espírito para a luz divina. Fazendo com que as pessoas entendam e encarem seus problemas e procurem suas soluções da
melhor maneira possível dentro da lei do dharma e da causa e efeito.

Eles aliviam o fardo espiritual de cada pessoa fazendo com que ela se fortaleça espiritualmente. Se a pessoa se fortalece e cresce consegue carregar mais comodamente o peso de seus sofrimentos. Ao passo que se ela se entrega ao sofrimento e ao desespero enfraquece e sucumbe por terra pelo peso que carrega. Então cada um pode fazer com que seu sofrimento diminua ou aumente de acordo como encare seu destino e os acontecimentos de sua vida:

"Cada um colherá aquilo que plantou. Se tu plantaste vento colherás tempestade. Mas, se tu entenderes que com luta o sofrimento pode tornar-se alegria vereis que deveis tomar consciência do que foste teu passado
aprendendo com teus erros e visando o crescimento e a felicidade do futuro.
Não sejais egoísta, aquilo que te fores ensinado passai aos outros e aquilo que recebeste de graça, de graça tu darás. Porque só no amor, na caridade e na fé é que tu podeis encontrar o teu caminho interior, a luz e DEUS" (Pai Cipriano).

Características: 


*Linha e Irradiação*


Todos os Pretos-Velhos vem na linha de Obaluaiê, mas cada um vem na irradiação de um Orixá diferente.

*Fios de Contas (Guias)*

Muitos dos Pretos-Velhos Gostam de Guias com Contas de Rosário de Nossa Senhora, alguns misturam favas e colocam Cruzes ou Figas feitas de Guiné ou Arruda.

*Roupas*

Preta e branca; carijó (xadrez preto e branco). As Pretas-Velhas às vezes usam lenços na cabeça e/ou batas; e os Pretos-Velhos às vezes usam chapéu de palha.

*Dia da semana:* Segunda-feira

*Cor representativa:* preto e branco;

*Fumo:* cachimbos ou cigarros de palha.

Obs: Os Pretos-Velhos às vezes usam bengalas ou cajados.

*Formas Incorporativas E Especialidade Dos Pretos-Velhos:*


Sua forma de incorporação é compacta, sem dançar ou pular muito. A vibração começa com um "peso" nas costas e uma inclinação de tronco para frente, e os pés fixados no chão. Se locomovem apenas quando incorporam para as saudações necessárias (atabaque, gongá, etc...) e depois sentam e praticam sua
caridade (Podemos encontrar alguns que se mantém em pé).

É possível ver Pretos-Velhos dançando, mais esse dançando é sutíl, e apenas com movimentos dos ombros quando sentados.

Essa simplicidade se expande, tanto na sua maneira de ser e de falar. Usam vocabulário simples, sem palavras rebuscadas.

A linha é um todo, com suas características gerais, ditas acima, mas diferenças ocorrem porque os Pretos-Velhos são trabalhadores de orixás e trazem para sua forma de trabalho a essência da irradiação do Orixá para quem eles trabalham.

Um forte abraço e que nosso Pai Oxalá o abençoe!

Fonte: Comunidade de Umbanda São Sebastião



Nenhum comentário:

Postar um comentário