terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Tempos difíceis e o amor de Jesus Cristo


Nenhum de nós duvida que vivemos tempos difíceis e que estamos passando por verdadeiras provações. A violência desenfreada, a morte banalizada, ações funestas e maléficas tidas como corretas, ganância desenfreada e a corrupção imperando até entre os homens de Deus.
Muitos poderiam dizer que essa podridão experimentada nesses dias difíceis é a prova de que o Fim dos Tempos está próximo. Mas, na realidade, essa mesma podridão nos acompanha desde que o primeiro de nós virou as costas para Deus e feriu mortalmente seu próprio irmão.
Isso mesmo. Quando Caim matou Abel, marcou para sempre a humanidade com o ódio, a inveja, a lassidão e a maldade. A única forma de impedir o mal de nos tomar completamente é ficarmos vigilantes e termos em mente a necessidade de nos mantermos focados no amor maior de Nosso Senhor Jesus Cristo.
“Amai ao próximo como a ti mesmo”. Nesta sentença chave de Jesus está a fórmula para uma vida mais sadia, uma sociedade mais justa e um mundo verdadeiramente melhor. Afinal, se cada um de nós, parar por apenas um segundo, antes de tomar uma decisão que prejudicará um de nossos irmãos, para pensar como nos sentiríamos se aquilo acontecesse conosco; certamente mudaríamos de ideia e jamais cometeríamos um ato de maldade.
Assim, Jesus nos ensinou que é a empatia (a capacidade de se colocar no lugar do outro) a chave para uma vida harmoniosa e um mundo menos violento, ganancioso e podre.
Cabe apenas a você decidir se deseja ouvir as sábias palavras de Jesus e praticar seus ensinamentos ou, simplesmente, continuar esperando que alguém faça por você enquanto reclama da crueldade do mundo.
Pense nisso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário