Páginas

Chat


Get your own Chat Box! Go Large!
Tenham bom senso e responsabilidade com o que está sendo dito, com bom uso e principalmente, tendo em mente que TODOS deverão ser respeitados em suas diferenças, inclusive de opinião. Assim, nenhum usuário precisará ser bloqueado. O conteúdo da conversa, deve ser relacionado aos temas do blog.
É proibido o uso de nicks com nomes de Entidades, Cargos do Tipo Pai, Mãe, Ogan etc. ou Orixás, ou nicks considerados como insultuosos ou ofensivos.
É proibido insultar ou ofender qualquer utilizador deste chat. Respeite para ser respeitado.
Não informe dados pessoais na sala de chat, tais como E-mail,
Nº de telefone.
Esse tipo de informação deve ser em conversa privada com o membro, pois o Blog não se responsabiliza por quaisquer dano e/ou prejuízo.
Ao menos uma vez por semana, estarei presente e online para quem quiser conversar, compartilhar algo e/ou trocar idéias.

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

O Doce Aprendizado da Dor

Todos nós passamos na pele pela experiência da dor, das decepções, das frustrações…
Todos nós escolhemos viver a dor neste mundo de três dimensões e picos…
Todos nós escolhemos evoluir através da dor…
No meio disto tudo resta perguntar se estamos mesmo preparados para a dor?
Desde o momento que nascemos até que morremos passamos por maiores ou menores momentos de restrições, dor ou traumas e por norma ninguém nos ensina a ultrapassar esses momentos, ou mesmo que ensinem nunca será interiorizado da mesma forma se os vivermos ou se nos contarem de como seria…
O ser humano ao contrário de muitos animais, só numa idade considerável é que consegue cuidar de si sozinho, ao passo que a maior parte da fauna, pouco tempo após o nascimento está por sua conta. É aquilo que a natureza chama da “lei do  mais forte”.
Por exemplo uma tartaruga quando deixa os ovos na praia, as suas crias a partir do momento que saem dos seus ovos estão por sua conta e tem como objetivo chegar ao mar… á “casa dos pais” tartaruga. É claro que até lá, na sua caminhada  irá encontrar imensos obstáculos, como aves, crocodilos, a exaustão natural e poucos, muito poucos são os que chegam ao mar no qual irão encontrar ainda mais adversários e poucos ou nenhums chegarão a idade adulta para plantarem os seus ovos na praia…
Porém os que chegam tem muitas histórias para contar,  cicatrizes de guerra em que cada uma tem suor e lágrimas suficientes para no final se esboçar um sorriso de agradecimento pelo fato de se estar vivo.
Com os seres humanos a história não é diferente, são os resistentes, os sofredores e os sensatos que no final agradecem pelo fato de puderem  sentir o calor do sol na cara, pois devido ás privações das quais foram alvo dão o valor de cada segundo da sua vida.
É aqui que a dor tem o seu papel, ingrato e incomprendido momentaneamente, mas que no final terá a sua razão de ser, pois em última instância nos fez evoluir e tornando-nos mais fortes.
Infelizmente a dor é a primeira instância para conseguirmos caminhar face á consciência do que somos Um. Do que devemos procurar e multiplicar. Amor!
Todas pessoas sofreram mais ou menos, nesta vida ou em outras,  e todas as pessoas necessitaram da dor, desse extremo, para numa dada altura de nossas vidas, darmos um passo em frente, por mais suor e lágrimas que tenham sido necessárias.
Quem sou eu para falar de dor…
Sou somente mais um, mas devido á minha curta experiência de vida (nesta vida) percebi que, como ser humano, por vezes precisamos de uma perspectiva que nos marque e que cada célula sinta que o verdadeiro caminho não é de dor… mas sim do oposto…
O caminho de Amor.
Que os mensageiros iluminem todos nós.

Nenhum comentário:

Postar um comentário