Páginas

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Oração da Serenidade

 Imagino que algumas pessoas já a conhecem, no entanto, acredito que vale a pena compartilhar com todos vocês para que possamos juntos, compreender melhor alguns significados e sentidos.

Falo da Oração da Serenidade, aquela tão difundida entre os grupos de Alcoólicos Anônimos e que começa assim: Concedei-me, Senhor, a serenidade necessária para aceitar as coisas que não posso modificar; Coragem para modificar as que posso e sabedoria para distinguir uma das outras”.

É, só esse começo já é grandioso, não é mesmo?

Só de pensar na relação de “serenidade” com “aquilo que não podemos modificar” já dá até calafrios, afinal, muitas vezes somos tão resistentes, queremos que tudo seja feito da nossa forma e que nossa vontade prevaleça acima de tudo, consequentemente vem o pedido de “coragem” e “sabedoria”… Grandioso demais para aqueles que estão sempre à procura de Paz!!!

Interessante é que ninguém sabe ao certo quem escreveu essa oração. Alguns dizem que ela veio dos antigos gregos; outros contam que ela foi escrita por um poeta anônimo inglês; outros ainda afirmam que foi escrita por um oficial da marinha americana, mas a versão mais aceita é que ela foi escrita pelo Reverendo Reinhold Niebuhr do Seminário Teológico União em 1943.

Essa oração foi impressa e distribuída entre as tropas no começo da Segunda Guerra Mundial e reimpressa pelo Conselho Nacional de Igrejas, assim como está nas paredes das milhares de salas de reuniões dos Alcoólicos Anônimos.

De qualquer maneira, o fato é que essa oração é repetida milhares de vezes diariamente, em milhares de locais diferentes, independente da religião pessoal de cada um.

Mas, para mim, o mais fabuloso é vê-la dentro dos Terreiros, local onde qualquer um, independente de crença, posse ou posição, pode frequentar. É vê-la sendo verbalizada por Exus, Pretos-Velhos, Caboclos e por toda a espiritualidade superior, Entidades Espirituais que, com certeza, sabem o que fazem e sabem o que é bom.

Mais do que isso, fico a observar que, assim como essa oração serviu de inspiração na guerra, as Entidades também estão pedindo que a façamos nos momentos de nossas guerras internas ou, quem sabe, externas.

Noto também que, da mesma forma que essa oração inspira centenas de pessoas a dominarem seus vícios com passividade, aceitação e serenidade, as Entidades estão pedindo que determinemos as súplicas dessa oração diariamente na esperança de que reconheçamos e de que lidemos com passividade, aceitação e serenidade nossos próprios vícios.

Enfim, espero que gostem, que decorem, que repitam, que entendam e que se inspirem com essa grandiosa oração, principalmente quando solicitada por uma Entidade Espiritual.

Deus abençoe a todos e aproveitem a Oração da Serenidade em sua versão integral.

-

Oração da Serenidade


Concede-me, Senhor, a serenidade necessária para aceitar as coisas que não posso modificar;

Coragem para modificar as que posso e sabedoria para distinguir a diferença.

Vivendo um dia de cada vez;

Desfrutando um momento de cada vez;

Aceitando as dificuldades como um caminho para alcançar a paz;

Aceitando, como Ele fez, o mundo pecador tal como é, e não como gostaria que fosse;

Confiando que Deus fará bem todas as coisas se eu me render à Sua vontade;

Para que eu possa ser moderadamente feliz nesta vida e supremamente feliz com Ele para sempre na próxima.

Nenhum comentário:

Postar um comentário