Páginas

sábado, 15 de outubro de 2011

Mediunidade

Como podemos entender a mediunidade naquilo que ela representa, como sendo uma sensibilidade que nos dá a capacidade de trabalharmos em benefício do nosso crescimento e na ajuda aos espíritos encarnados e desencarnados?
O que cada criatura que possui essa sensibilidade aflorada precisa compreender é que ela está sendo beneficiada através dessa oportunidade. E assim sendo, quando essa tarefa é exercida com consciência e responsabilidade, seu caminhar pode tornar-se mais suave, uma vez que o princípio fundamental é de ajuda àqueles que necessitam reconquistar o equilíbrio perdido.
Esses são os médiuns, que muitos acreditam serem seres especiais, capazes de solucionar todas as suas dificuldades. É preciso que compreendam que os médiuns são apenas instrumentos da espiritualidade. Desta forma, cada criatura encontrará apenas respostas aquilo de que são merecedores.
A mediunidade é um dom divino que deve ser exercida sem nada esperar em troca, seja dinheiro, vantagens, ajuda material, enfim, tudo que represente barganha.
O médium sério trabalha com amor, simplesmente com o objetivo de ser útil à espiritualidade e, através dela, aos seus semelhantes.
Não ouçam, então, aqueles médiuns que buscam aprovação, aplauso por aquilo que fazem. Desconfiem deles, pois esses médiuns estão envolvidos numa energia que nada lhes trará de benéfico.
A mediunidade deve ser exercida da mesma forma que lhes foi concedida: GRATUITAMENTE.
A melhor maneira de não sermos enganados é através do estudo e da observação sobre tudo que lhes pareça fantasioso.
Na doutrina espírita não existe o fantástico. O que de fato existe é a ignorância sobre as verdades espirituais.
Busquemos sempre mais e mais o esclarecimento e o aprendizado a esse respeito. Somente dessa maneira seremos menos enganados.
Orai e vigiai, este é o alerta!

Nenhum comentário:

Postar um comentário