Páginas

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Alcoolismo

Como se não bastasse a dor natural do mundo, em suas formas variadas, características, estranhas e complexas, o homem criou malefícios que aumentam a sua desgraça e a de seus semelhantes.
Não bastassem o câncer, a aids, a tuberculose, a lepra, o diabetes, a leucemia, o tifo e outras doenças a espalharem a inquietação, a tristeza, a desolação e a morte, o homem, mesmo assim, propaga através da imprensa, os geradores da mais terrível doença de todos os tempos: O Alcoolismo.
Ele produz a morte lenta do corpo e sua cura é tão difícil quanto a do cancer ou de outras doenças graves. E por que  as autoridades só se preocupam com estas, utilizando todos os recursos da ciência para combatê-las e deixam esse veneno causador de tantas mortes prematuras ao alcance de todos? Quantos lares destruídos e quanta honra reduzida a pó e lama!
O alcoolismo, além de destruir o alcoólatra, degrada a sociedade, humilha, maltrata e aniquila a família. Por que, então, não utilizar os mesmos recursos para seu combate? O que se vê, ao invés disso, é a venda livre de bebidas alccólicas, com propaganda ostensive e denotando requintes de prazer, que fazem imaginar serem elas as mais puras e saudáveis do mundo.
O suicídio é considerado crime perante a lei. Há crime para os que atentam contra a própria vida. Entretanto, não há punição para os que suicidam lentamente, ingerindo bebidas alcoólicas das mais diversas espécies, apresentadas com nomes lindos e sugestivos, sempre acompanhadas das mais belas mulheres, esportes e festas.
O espiritismo adverte aqueles que estão embarcados nessa canoa para os riscos que assumem. Após a morte, o sofrimento conforme se lê no livro. Memórias de um suicida, psicografado por Yvone A. Pereira, é aterrador para aqueles que partem pela porta do suicídio.
A Causa geradora da morte premature do corpo físico permanence por  longo tempo torturando o infrator das Leis Divinas. Dentro da Lei de Causa e Efeito, além desse longo período de sofrimento no Umbral, em futura reencarnação, a sequela deixada pelo suicídio reaparecerá no novo corpo sob forma de lesões graves tais como úlceras, azias, asmas, bronquites, doenças hepaticas entre muitas outras.
Enquanto as autoridades não compreenderem o gravíssimo erro em permitirem a fabricação, a venda e a propaganda aberta desses venenos, só nos resta pedir a Deus proteção para aqueles que estão condenados à Morte Antes do Tempo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário