Páginas

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Nós também salvamos vidas!

 
Falar sobre mediunidade é tão envolvente, é tão bom, que vale a pena continuarmos falando, pensando, refletindo, afirmando nossa missão, nossa função e nossa obrigação, assim como, incentivando tantos médiuns que ainda não ultrapassaram as barreiras do visível.
Barreira essa que limita a visão sobre o “Além”, que condena a um materialismo cruel, cheio de ilusões, perdas, dores, consumismo e traições, que mais dia ou menos dia tira tudo, perde-se tudo,  principalmente a liberdade de pensar, decidir, querer e viver. Com certeza é uma barreira que aprisiona e que, infelizmente, está cada vez mais alta, dificultando cada vez mais o vôo de liberdade da Alma e do encontro do Espírito.
Engraçado pensar que tantas pessoas estão ‘matando’ e ‘morrendo’ pelas conquistas materiais e se esquecem ou não percebem,  que nada, absolutamente NADA de material vai ser levado para o “outro lado”.
Para o lado do invisível só levamos nosso espírito e nossa alma, que também são invisíveis e, portanto, dificilmente percebidos, sentidos e ouvidos.
É, acho que não é engraçado não, é ASSUSTADOR, é TRISTE, é DOLORIDO demais.
Acredito que Sabedoria está relacionada com a capacidade de lidar com as possibilidades, com a capacidade de enxergar com lógica e enxergar Além.
Observando o trabalho dos bombeiros no resgate de vítimas dos deslizamentos de terra no estado do Rio de Janeiro, percebe-se o que é agir com Sabedoria.
Vejam só, talvez nós, envolvidos pela emoção e na tentativa de resgatar coisas e pessoas entraríamos em qualquer buraco impetuosamente,  sem nos preocuparmos  com o entorno e com as possibilidades, já um bombeiro olhará Além e prestará atenção nas possibilidades, prestará atenção na possibilidade de cair mais terra sobre a vítima, na possibilidade de fazer novas vítimas, observará se há segurança na corda que está sendo puxada, no chão que pisa e o que compromete seu pisar. Inclusive, prestará atenção no que poderá acontecer ao tirar um pedaço de barranco do lugar, pensará na possibilidade de um novo soterramento e na força que precisará ter.
Afinal, não poderá desistir no meio do caminho!
Afinal, muitas pessoas dependem dele!
Afinal, precisa agir de uma forma tão plena que todo o risco valerá à pena!
Afinal, sentirá uma Paz de Espírito tão grande pela certeza da missão cumprida, que não haverá dinheiro no mundo que compre esse sentimento!
Quem é bombeiro sabe o que estou falando. Quem é médium atuante, firme, corajoso, convicto, decidido, verdadeiro, bem preparado e determinado, sabe o que estou falando pois ele também salva vidas, ele também sabe que se desistir comprometerá todos em seu entorno, tanto encarnados como desencarnados. Ele sabe que Ser plenamente médium é Ser Plenamente Feliz em Espírito, ou seja, no sentido invisível.
E é somente esse sentido e sentimento que vamos levar para “outro lado”.
É tudo tão SIMPLES, tudo tão CLARO, tudo tão ÓBVIO que, tanto a pessoa mais racional, quanto a mais emocional , será Sábia se pensar ou sentir com lógica.
Aliás, sempre digo aos mais racionais, durões e desconfiados: Seja racional, desconfie o quanto quiser, mas seja e desconfie com lógica. Aos mais emocionais, emotivos e sensíveis também sempre peço: Seja emocional, chore o quanto quiser, mas seja e chore com lógica! Nada levaremos para o outro lado, somente nosso espírito e nossa alma. E isso é fato, isso é lógica!
E como sabemos que a Lógica está intimamente ligada com a Verdade, que é a grande expressão e reflexo de Sabedoria, que é um dos fatores essenciais de Oxóssi e que nos é ensinado pelos Queridos Caboclos de nossa Umbanda, que tal aproveitarmos a festa de Oxóssi que está chegando, junto com o início dos trabalhos assistências de muitos Terreiros para afirmar e reafirmar nossa posição, nossa capacidade de percepção e nossa capacidade de pensar com lógica e verdade?
Tenho certeza que veremos, sentiremos e perceberemos muitos Caboclos chorando de emoção, zelando por seu médium e agradecendo pela postura de seu ‘filho querido’.
Tudo isso para afirmar que Ser um médium atuante, firme, corajoso, convicto, decidido, verdadeiro, bem preparado e determinado é muito mais inteligente, valoroso e sábio do que viver em função da vida material, como já foi dito por Dalai Lama “Os homens perdem a saúde para juntar dinheiro, depois perdem o dinheiro para recuperar a saúde. E por pensarem ansiosamente no futuro esquecem-se do presente de forma que acabam por não viver nem no presente nem no futuro. E vivem como se nunca fossem morrer e morrem como se nunca tivessem vivido”.
Tudo isso para dizer que na morte ninguém é chefe, empresário, rico ou dono. Na morte ninguém leva as conquistas materiais. Já nos alertou o querido Caboclo das Sete Encruzilhadas quando oficializou a religião Umbanda em 15 de novembro de 1908:“Deus, em sua infinita bondade, estabeleceu na morte, o grande nivelador universal. Rico ou pobre, poderoso ou humilde, todos se tornam iguais na morte (…)”
Tudo isso para alertar que não tem dinheiro no mundo que compre a alegria de participar de uma gira onde centenas de espíritos são salvos, tratados e orientados, assim como sentir a emoção, o choro ou ouvir o agradecer de um Espírito tão iluminado como são os Caboclos filhos de Oxóssi.

Nenhum comentário:

Postar um comentário