Páginas

terça-feira, 8 de junho de 2010

Os Orixás Universais


Oxalá
Mistério da Fé

Na Umbanda, Oxalá é o orixá mais alto da escala hierárquica e tem como exemplo o próprio Divino Mestre – Jesus. Pai Oxalá é a própria Umbanda. Ele é a luz que equilibra a todos nós, seu poder não tem lugar para se manifestar, pois todos os lugares são seus. Pai Oxalá é o regente de nosso planeta e comanda a Linha da Fé na Umbanda. O campo preferencial de atuação de Pai Oxalá é a religiosidade dos seres, aos quais ele envia o tempo todo suas vibrações estimuladoras da Fé individual e suas irradiações geradoras de sentimentos de religiosidade.
Oxum
Mistério do Amor

Orixá Oxum é considerada a Mãe do Amor, da concepção, da afetividade, do carinho e da comunhão. É por ela que flui o Amor de Pai Olorum – Deus no Divino Criador. Além de orixá do Amor e da concepção, ela agrega e dá inicio às coisas na vida dos seres. A energia de Oxum está presente em todos os seres e em toda a Criação.
Mamãe Oxum tem por fator agregar, unir idéias, religiosidade e a partir dessas uniões é que tudo é renovado na vida dos seres ou na Natureza. Esse amor Divino é harmonia. As cachoeiras são os pontos de forças naturais de Mamãe Oxum.
Oxóssi
Mistério do Conhecimento


O Divino Criador, Olorum, em Sua qualidade do Conhecimento, em todos os sentidos, se manifesta, se exterioriza para a Sua Criação pelo orixá Oxóssi. Pai Oxóssi é em si mesmo o conhecimento Divino que ensina todas as pessoas a se conhecerem, por intermédio do nosso Divino Criador. É o orixá que irradia essa qualidade o tempo todo e é em si mesmo a onisciência de Deus. O orixá Oxóssi é o mistério Doutrinador por excelência e faz com que busquemos a compreensão e fixação do saber.
Oxóssi é a Divindade que tem o grau de Guardião dos mistérios da Natureza.
Xangô
Mistério da Justiça


Pai Xangô é o orixá da Justiça e seu campo de atuação preferencial é a razão, despertando nos seres o senso de equilíbrio e equidade, pois só conscientizado e despertado para os reais valores da vida a evolução se processa num fluir contínuo.
É fundamental para a nossa evolução o desenvolvimento do senso de Justiça, da Razão, do Equilíbrio, do Juízo e de posturas sensatas, deixando de lado a emotividade e o instinto.
Pai Xangô o orixá da Justiça tem seus pontos de forças na natureza as Pedreiras.
Ogum
Mistério da Lei


Pai Ogum é sinônimo de Lei Maior, Ordenação Divina e retidão, porque é gerado na qualidade eólica, ordenadora, do Divino Criador. Como ordenação Divina, age apenas como energia, tanto atrativa como repulsiva, ordenando desde a estrutura de um átomo até a estrutura do Universo.
Seu campo de atuação é a linha entre a razão, a emoção e a ordenação dos processos e procedimentos. É o senhor do movimento, o senhor dos caminhos e das estradas, o senhor que quebra as demandas, que arrebenta as amarras e nos liberta. Ele é a divindade que aplica a Lei Maior, é o regente das milícias celestes, guardiãs dos procedimentos dos seres em todos os sentidos.
Obaluaê
Mistério da Evolução


Obaluaê é o orixá que atua na evolução dos seres. Pai Olorum, que tudo cria e tudo gera, criou as qualidades de estabilidade e evolução. Sem estabilidade nada se sustenta e sem transmutação tudo fica parado. A estabilidade proporciona o meio ideal para os seres viverem e na mobilidade são gerados os recursos para que eles evoluam. Pai Obaluaê é a divindade que representa essa qualidade dupla, pois tanto sustenta cada coisa no seu lugar como conduz cada uma a ele.
Pai Obaluaê é o “Senhor das Passagens” de um plano a outro, de uma dimensão a outra, do espírito para a carne e vice-versa. É o orixá da cura, do bem-estar e da busca de melhores condições de vida. Os pontos de forças regidos por Pai Obaluaê são os cruzeiros.
Yemanjá
Mistério da Vida


Yemanjá, nossa Mãe, Rainha do Mar, Senhora da Coroa estrelada é a orixá Maior doadora da vida e dona do ponto de força da Natureza, o Mar, santuário aberto, onde tudo é levado para ser purificado e depois devolvido. Ela foi gerada na qualidade criativa e geradora do Criador Olorum, e é a criatividade e a geração em si mesma. Yemanjá rege sobre a geração e simboliza a maternidade, o amparo materno, a mãe propriamente dita. Yemanjá é a água que nos dá a vida, como uma força divina.
Ao mar, alimentador da vida, se dirigem milhares de espíritos após o desencarne, à procura de Paz. Lá encontram um campo vasto para viver em Paz. Simbolicamente, Mãe Yemanjá é representada com a estrela do mar, que é a estrela da geração (vida).

Nenhum comentário:

Postar um comentário